Veja quanto tempo demora para o INSS julgar o benefício negado

Mesmo após anos de trabalho, inúmeros segurados têm o benefício previdenciário negado. Na matéria de hoje, veja quanto tempo demora para o INSS julgar o benefício negado. Lembrando que todos os contribuintes da autarquia têm o direito de questionar a decisão e tentar recorrer. 

Veja quanto tempo demora para o INSS julgar o benefício negado
Veja quanto tempo demora para o INSS julgar o benefício negado. (Imagem: Arquivo/Agência Brasil)

Mas antes de mais nada, é preciso entender sobre o que se trata um recurso. O recurso consiste no meio disponível para recorrer a uma decisão com a qual o envolvido não concorda, requerendo uma nova análise da deliberação apresentada. 

No que compete aos benefícios previdenciários, o recurso é utilizado como uma alternativa para solicitar uma nova avaliação referente a requerimentos enviados ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

Tais revisões são feitas pelo Conselho de Recursos da Previdência Social (CRPS), permitindo o julgamento em duas instâncias, sendo a primeira delas na Junta de Recursos e a segunda na Câmara de Julgamentos. 

Desta forma, se o segurado que teve o benefício negado pelo INSS não estiver de acordo com a decisão em 1ª instância, ele pode enviar uma solicitação de recurso à Câmara de Julgamentos. 

Prazo para recorrer ao benefício negado

O segurado do INSS pode dar entrada em um recurso administrativo a partir do momento em que o benefício for negado, podendo ser aposentadoria, auxílio-doença, pensão por morte, entre outros. 

Também há a possibilidade de solicitar um recurso quando um benefício ativo é cessado, circunstância que pode ocorrer no caso da aposentadoria por invalidez ou quando o segurado não está de acordo com o valor e/ou data dos benefícios deferidos pela Previdência Social. 

Vale ressaltar que existe um prazo de 30 dias para recorrer ao benefício negado pelo INSS após o parecer do órgão.

Acompanhamento do recurso 

O segurado pode acompanhar os trâmites do recurso através do site oficial do INSS, basta fazer o acesso fornecendo o número do cpf e a senha pessoal cadastrada.

Na falta deste registro, é possível criá-lo no portal “Meu INSS”. Lembrando que os atendimentos presenciais estão restritos devido à pandemia da Covid-19. 

Todas as atualizações equivalentes ao processo do recurso também podem ser obtidas pela Central de Atendimento do INSS, por meio do número 135. 

Há casos em que o beneficiário pode permanecer na fila de espera por mais de 390 dias, tendo em vista que, a fila de processos à espera de julgamento já atingiu a marca de 1.266 milhão.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.