Dados de 76 milhões de contas da Vivo são vazados e colocados à venda

Aparentemente, cerca de 76 milhões de contas da Vivo tiveram os dados cadastrais vazados e agora foram colocados à venda na internet. O comunicado sobre o ocorrido foi realizado na última terça-feira, 9. Isso, no mesmo fórum onde os dados do vazamento de janeiro se encontram, o qual prejudicou 223 milhões de CPFs, 40 milhões de CNPJs e 104 milhões de registros de veículos. 

Dados de 76 milhões de contas da Vivo são vazados e colocados à venda
Dados de 76 milhões de contas da Vivo são vazados e colocados à venda. (Imagem: Reprodução/Google)

Este é o mesmo setor onde as senhas provenientes de um vazamento global estão armazenadas. Na época em questão, aproximadamente 3,2 bilhões de senhas oriundas de 2,18 bilhões de e-mails foram atingidas.

No entanto, o valor dessas ações ainda não foi divulgado, bem como a identificação do autor do post.

O acontecimento recente supostamente tem relação com o vazamento divulgado no mês de fevereiro pelo site NeoFeed, o qual declarou na época a identificação de 102.828.814 dados de aparelhos celulares vazados e que estavam à venda na dark web.

Segundo especulações, identificou-se que se tratavam de 57,2 milhões de contas da Vivo.

Atualmente, o mesmo ou outro criminoso, alega possuir 76 milhões de dados de contas da Vivo, o que corresponde a quase 100% dos assinantes da operadora.

Neste sentido, no mês de janeiro de 2021, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), comunicou que a base da operadora é de 78,5 milhões de contas. 

A fim de comprovar a posse e venda ilegal de dados, o hacker publicou uma parte das informações obtidas por ele, nas quais consegue-se identificar dados agregados a cada número.

Como: o nome completo, endereço, CPF/CNPJ, tipo de plano, status da linha, data de instalação, cadastro PF ou PJ, valor da fatura, telefone anterior, bem como o maior e menor atraso no pagamento da dívida. 

Mesmo diante de apurações, ainda não foi possível estabelecer se o acontecimento atual se trata de uma revenda dos dados vazados no mês de fevereiro, ou se a base de dados realmente foi expandida.

Contudo, um fator que tem preocupado bastante tantos os clientes que tiveram os dados vazados quanto as autoridades, é que as informações ficaram mais acessíveis

Isso porque, o fórum responsável pelo armazenamento dos dados é indexado pelo Google, conforme mencionado anteriormente. Desta forma, basta realizar uma simples busca na internet para descobrir tanto o fórum competente quanto o anúncio. 

Em nota, a Vivo declarou que, “reafirma que não existem indícios de que houve vazamento de dados dos seus clientes. A Vivo possui os mais rígidos controles nos acessos aos dados dos seus consumidores e no combate a práticas que possam ameaçar a proteção e a privacidade.”

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA