Número do meu CPF foi vazado! E agora, quais as consequências?

Nos últimos dias, muito tem se falado sobre o grande vazamento de dados dos brasileiros na internet. Mas qual motivo do vazamento de dados preocupar tanto já que sempre estamos os compartilhando com bancos, lojas e outros estabelecimentos o nosso dia a dia? Entenda aqui.

Número do meu CPF foi vazado! E agora, quais as consequências?
Número do meu CPF foi vazado! E agora, quais as consequências? (Imagem: Karolina Grabowska/Pexels)

A resposta é simples: qualquer dado pessoal, seja nome, número de documento, fotos ou até likes podem ser uma ajuda a mais para criminosos cometerem golpes envolvendo o seu nome e até mesmo contra você.

A lista de golpes possíveis é grande e vão desde a abertura de contas ou solicitações de empréstimo, a pedidos de dinheiro para a família ou amigos através de mensagens e redes sociais.

A “qualidade” do golpe não depende apenas da habilidade dos criminosos e de possíveis falhas em sistemas, mas também das informações a que eles tem acesso.

Como conferir se meus dados foram vazados

As pessoas que tiveram seus dados vazados não receberão uma notificação sobre isso, já que não se sabe a origem dos vazamentos. Mesmo que existam sites que permitem a consulta a base de vazamentos, os especialistas em segurança dizem que é preciso cautela.

Para conferir se seu CPF está incluso nos vazamentos, você terá que informá-lo a estes sites. Inserir seus dados pessoais em páginas desconhecidas nunca é recomendado.

O que posso fazer?

  • Não é possível assegurar que estas informações vazadas serão apagadas algum dia, mas existem algumas ações que podem ser tomadas para se proteger.
  • Troque todas as senhas das suas plataformas. Faça isso pelo menos nas que você mais utiliza (e-mail principal, redes sociais, aplicativos bancários)
  • Se possuir cadastro em algum site do governo, atualize também as suas senhas dessas plataformas
  • Tenha cautela ao alterar também o chamado KBA, aquelas perguntas que geralmente são utilizadas como verificação de segurança.
  • Ative a verificação em dois fatores em suas redes sociais, emais, aplicativos, entre outros
  • Fique atento aos emails, mensagens ou ligações já que podem ser golpistas se passando por lojas, pessoas ou instituições. Nunca clique em links enviados em emails duvidados.
  • Sempre fique atento ao seu CPF: existem serviços oficiais que monitoram dívidas e processos em abertos no seu nome. Ao constatar algo suspeito pode tomar medidas legais.

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.