Ceia do Natal 2020 tem itens mais caros; preços subiram 30% em média

A Ceia do Natal 2020 dos brasileiros será mais cara do que o ano passado. Isso porque os principais itens estão, em média, 30% mais caros. O pernil de porco, por exemplo, subiu 31% e o arroz atingiu uma alta de 62%.

Ceia do Natal 2020 tem itens mais caros; preços subiram 30% em média
Ceia do Natal 2020 tem itens mais caros; preços subiram 30% em média (Imagem: Reprodução/Google)

A pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostrou uma alta de 15%, em médica, em 16 itens presentes na Ceia do Natal 2020.

Além do arroz e do pernil de porco, houve aumento na batata inglesa, cebola, ovos, carne suína, azeite, sucos de fruta, refrigerantes, bacalhau, azeitonas em conserva, bolos prontos e vinhos.

A pesquisa analisou os itens nos últimos doze meses. Sendo assim, comparou a mudança no valor entre dezembro de 2019 e novembro de 2020. Com isso, conseguiu definir o Índice de Preço ao Consumidor (IPC).

Segundo o economista responsável pelo estudo, André Braz, esse aumento é resultado de vários fatores, como pandemia de Covid-19 e a desvalorização do real. Veja abaixo o aumento detalhado de alguns itens indispensáveis para a Ceia natalina.

Arroz

Sem dúvidas, em 2020 o arroz foi o vilão dos brasileiros e o prato típico do Brasil “arroz e feijão” teve algumas variações. O aumento no produto começou no meio do ano, chegando a custar R$ 30 o saco com 5 kg.

Com isso, o arroz é o item que mais sofreu reajuste, com um aumento de 62,08% se comparado a 2019. Segundo Braz, as causas são a desvalorização do real e a falta do produto no mercado interno.

O economista declarou que o Brasil reduziu a área de plantação do arroz sem diminuir a quantidade de exportação. Dessa maneira, houve falta do produto internamente fazendo com que o preço chegasse ao consumidor.

Carnes

Uma ceia sem arroz pode até existir, mas sem uma carne é impossível. O pernil suíno subiu 30,55% nos últimos 12 meses. Já o lombo teve um aumento de 24,14% e o frango teve uma alta de 14,51%. Assim como o arroz, a desvalorização do real é um dos motivos desse aumento.

Além disso, o aumento nas exportações, principalmente para a China, do milho e da soja fez com que o preço das carnes subisse, já que esses produtos são usados na alimentação dos animais.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Ceia do Natal 2020 tem itens mais caros; preços subiram 30% em média

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA