POR QUE o PIX aumenta concorrência e inovação no Mercado Financeiro; analista comenta

Durante esta semana, o mercado financeiro ganhou uma novidade: o sistema Pix. Por meio dessa nova solução de pagamentos, as pessoas poderão realizar transações financeiras de forma mais prática e econômica. Para o CFO da Bit Capital, Francesco Miolo, a modalidade tem potencial de promover um cenário positivo para a inovação.

Inauguração do sistema PIX poderá trazer inovações ao mercado brasileiro, afirma analista
Inauguração do sistema PIX poderá trazer inovações ao mercado brasileiro, afirma analista (Imagem: Absalom Robinson/Pexels)

O Pix teve o lançamento oficial nesta segunda-feira (16). Centenas de instituições bancárias foram autorizadas pelo Banco Central para realizar as operações. Apesar do lançamento há alguns dias, o sistema esteve funcionando em fase de testes, entre os dias 3 e 15 de novembro.

“O Pix oferece novas oportunidades para que haja maior inclusão financeira, melhora nas taxas e serviços compatíveis com a vida financeira de pessoas e empresas”, afirma, segundo o 1 Bilhão.

Inovação nas transações

Com a chegada do sistema Pix, o cliente cadastrado terá recursos que os modelos tradicionais de pagamento possuem limitação. As transferências feitas pelo recurso possibilitam transações de forma instantânea, em até 10 segundos. Além disso, o funcionamento ocorre 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Para o pagamento pelo boleto, por exemplo, o processamento pode levar alguns dias. Já com o Pix, o pagamento acontece de forma mais rápida. O uso pode ser feito para qualquer banco, de forma mais flexível.

Francesco Miolo alegou que, em longo prazo, há especulação que o Pix pode levar ao fim do TED e DOC. Isso se deve pela velocidade e pelas taxas mais atrativas aos consumidores.

Mais praticidade

Por meio do uso de uma chave Pix, a transação financeira acontece de forma mais prática. A pessoa pode escolher um código para armazenar as informações, como o CPF/CNPJ, número de telefone e e-mail. Dessa forma, não será preciso repassar dados bancários para realizar a ação.

“O PIX de fato vai facilitar e muito a vida, principalmente, da pessoa física. Vamos pensar que os clientes poderão fazer pagamentos em segundos utilizando apenas um QRCode ou uma chave para conta do recebedor e esse valor cairá em até 10 segundos, conforme estima o Banco Central”, ressalta.

Outro ponto destacado pelo analista é a infraestrutura que possibilitará a integração entre bancos e carteiras digitais. Com isso, viabilizaria o desenvolvimento entre varejistas, fintechs e instituições tradicionais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.