PIX: Em 2030, solução de pagamentos do Banco Central pode representar cerca de 20% das transações eletrônicas

Nesta segunda-feira (16), o sistema de pagamentos Pix foi lançado no Brasil. Esta novidade possibilita diversas vantagens para o mercado financeiro nacional. De acordo com a projeção feita pela consultoria Oliver Wyman, o Pix pode representar por volta de 22% das transações eletrônicas em 2030. O valor total esperado para o ano é de R$ 80 bilhões.

Para os próximos anos, o sistema de pagamentos Pix pode representar cerca de 20% das transações eletrônicas
Para os próximos anos, o sistema de pagamentos Pix pode representar cerca de 20% das transações eletrônicas (Imagem: Porapak Apichodilok/Pexels)

Para o próximo ano, a Oliver Wyman tem a expectativa que o Pix responda por 8% das transações eletrônicas no Brasil. A quantia total projetada para 2021 é de R$ 44 bilhões. Sendo assim, a tendência de aumento gradual tem sido esperada pela consultoria.

Para 2022, a projeção de representatividade do Pix sobre os pagamentos eletrônicos seja de 10% do total. Já em 2028, a parcela deve estar em 205, segundo a estimativa da consultoria.

A head do escritório da Oliver Wyman no país, Ana Carla Abrão, afirmou que acredita em um potencial de adoção do novo sistema de pagamentos pelas pessoas e empresas. A declaração aconteceu na cerimônia de lançamento do Pix pelo Banco Central (BC).

Ela afirmou que a projeção ainda foi conservadora. Conforme a consultoria percebe em outros países que adotaram os sistemas de pagamento instantâneo, o esperado para o Brasil seria de mais de um bilhão de transações por mês.

Os motivos para esse valor considerável se deve pelas facilidades proporcionadas pelo sistema. O Pix oferece transações com custos menores que os meios de pagamento tradicionais. Um dos grandes diferenciais é o tempo de transação, que acontece de forma instantânea, em até 10 segundos.

Além disso, os usuários podem realizar as transações de forma mais rápida. O funcionamento ocorre 24 horas por dias, durante todos os dias da semana

Outros meios de pagamento

Com relação à ocupação da ocupação dos meios tradicionais de pagamentos eletrônicos, a Oliver Wyman estima que o cartão de crédito represente 22% da parcela total em 2030 — o mesmo número do sistema Pix.

Para as transações com cheque, DOC e TED, a expectativa é de 4%, o que representaria um recuo de dois pontos percentuais na avaliação da consultoria. Sobre as ações com boleto, a parcela esperada equivale a 6%. Sendo assim, haveria um recuo de quatro pontos percentuais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.