Banco Central acredita que chegada do PIX vai ser benéfica para os serviços públicos

Nesta segunda-feira (16), o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, disse que o Pix, o novo sistema de pagamentos e transferências instantâneas desenvolvido pela autoridade monetária, que iniciou seu funcionamento de maneira plena às 9 horas nesta segunda-feira, irá melhorar a prestação de serviços públicos, ao digitalizar as transações financeiras no Brasil.

Banco Central acredita que chegada do PIX vai ser benéfica para os serviços públicos
Banco Central acredita que chegada do PIX vai ser benéfica para os serviços públicos (Imagem: Divulgação/Banco Central)

“O Pix veio para melhorar sua vida e facilitar seus negócios. O Pix é um instrumento que serve para qualquer tipo de compra, para qualquer valor. Os comércios não precisarão ter mais tanto dinheiro em caixa. O Pix é muito seguro, há uma série de mecanismos de segurança no desenho do sistema. O Pix tem um motor antifraude e que comunica o sistema imediatamente”, disse ele, no evento de lançamento da operação plena da plataforma.

O presidente do BC estimou que os registros de ativos financeiros vão passar a ser eletrônicos, no processo de “tokenização”. “O acesso será mais fácil e você elimina o intermediário em vários processos de vendas de ativos, modernizando a economia”, apontou.

Agora, já existe a possibilidade de efetuar através do sistema transferências e pagamentos 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano. A projeção é de que as operações sejam liquidadas em até dez segundos.

Até o domingo (15), um total de 71 milhões de chaves foram cadastradas no Pix. A chave de usuário é um identificador de contas: o cliente pode fazer o cadastro de um número de celular, e-mail, CPF, CNPJ ou um EVP (uma sequência de 32 dígitos a ser solicitada no banco).

Por meio dela, é possível receber pagamentos e transferências. A chave facilita a identificação do recebedor, porém não é indispensável para receber um Pix.

Armazenamento de dados

O presidente do BC avaliou que o Pix possui como pilares seis “Ds”: digitalização, desmonetização, desintermediação, desmaterialização, disrupção e democratização.

“E chegado o grande dia, fruto de trabalho de vários meses. Quando você sai do papel, vai para o eletrônico e elimina intermediários, as transações ficam mais baratas. A tecnologia é instrumento democratizante, abaixa o custo e inclui a todos”, disse. “Recuperação da crise será muito gerada pelo aumento da tecnologia”, completou.

AvatarREDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.