PIX: Cinco pontos importantes sobre a nova solução de pagamentos do BC

O Banco Central (BC) irá lançar no dia 16 de novembro seu novo sistema de pagamentos e transferências instantâneos, o Pix.  Com a ferramenta, os usuários terão a possibilidade de realizar transferências de dinheiro entre pessoas para estabelecimentos, além de efetuar pagamentos de contas a qualquer momento, incluindo fins de semana e feriados. Confira logo abaixo 5 informações sobre o sistema. 

publicidade
PIX: Cinco pontos importantes sobre a nova solução de pagamentos do BC
PIX: Cinco pontos importantes sobre a nova solução de pagamentos do BC (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

5 vantagens do Pix:

1- Transferências instantâneas 

Antes do lançamento do Pix, não é possível efetuar transações bancárias fora do horário comercial, nos fins de semana ou durante os feriados. Uma TED entre instituições bancárias diferentes, por exemplo, normalmente é compensada em um dia e, se realizada no fim de semana ou feriado, somente no próximo dia útil. Porém, com o Pix as transações poderão ser realizadas em tempo real, 24 horas por dia e em todos os dias do ano.

2- Custo praticamente gratuito nas transações

Com o Pix será possível que o pagamento ou transferência saia direto da conta do usuário pagador para a conta do usuário recebedor, seja ele uma pessoa física ou um estabelecimento, sem a precisão de intermediários. Por esse fator, a transação é mais rápida, de até 10 segundos, e também praticamente zera os custos. 

Assim, os clientes estarão livres de pagar taxas ao efetuar transferências para outros bancos, por exemplo. Além disso, a ferramenta também vai realizar pagamentos por meio de QR Codes de estabelecimentos ou de contas específicas já com valores pré-determinados.

3- Não é mais necessário baixar mais um aplicativo

Para utilizar o Pix em seu smartphone, não é preciso baixar outros aplicativos. Isso porque os aplicativos das instituições bancárias ou das carteiras digitais que fornecerão o sistema já contam com o sistema disponível a um clique. Portanto, basta clicar no ícone do Pix para acessar a área exclusiva da nova tecnologia.

4- Transações mais práticas

Ao invés de informar nome, CPF, agência e número da conta cada vez que for efetuar uma transferência, com a ferramenta basta informar a chave cadastrada, que pode ser um e-mail, o CPF, um número de celular ou uma chave aleatória.

Cada usuário pode fazer o cadastro de até cinco chaves diferentes utilizando estes dados. Assim, basta acessar o Pix no aplicativo da instituição bancária ou da carteira digital e informar a chave da pessoa que receberá o dinheiro e o valor que deseja transferir.

Giovanna FreitasGiovanna Freitas
Giovanna Freitas é graduanda na Universidade Anhembi Morumbi (UAM), atualmente é redatora do portal FDR produzindo pautas sobre finanças.