Prova de vida atualizada! Conheça as novas regras que garantem salário do INSS

Os aposentados e pensionistas do INSS agora não precisam mais comparecer pessoalmente aos bancos para realizar a prova de vida anual. Uma nova atualização elimina a necessidade de deslocamento, trazendo mais comodidade aos beneficiários.

Prova de vida atualizada! Conheça as novas regras que garantem salário do INSS. Imagem: Jeane de Oliveira/FDR

A prova de vida automática será realizada de forma remota, utilizando informações de biometria facial, o que simplifica o processo para os segurados. O procedimento agora é submetido a um cruzamento de dados governamentais e de parceiros, como declarações de Imposto de Renda e registros de saúde. 

Isso inclui também informações sobre crédito consignado e vacinação dos segurados do INSS. Com essa atualização, a necessidade de deslocamento dos beneficiários para os bancos é eliminada, tornando a prova de vida mais conveniente e ágil. 

A prova de vida atualizada prevê que o INSS receba informações de entidades colaboradoras e as compare com os dados em sua base. Isso facilitará o processo para cerca de 17 milhões de segurados, eliminando a necessidade de comparecimento aos bancos.

Com a implementação dessas diretrizes, a prova de vida se torna mais eficiente e conveniente para os beneficiários do INSS. Essa medida visa agilizar o procedimento e evitar transtornos aos segurados, tornando-o mais adaptado às novas tecnologias e necessidades.

Abaixo você confere as principais mudanças na prova de vida do INSS. Neste link, eu explico as novas regras da comprovação de vida de acordo com o Governo Federal. Acompanhe!

Como a prova de vida automática funciona?

O INSS introduz uma abordagem inovadora para a prova de vida automática em seu site, exemplificando o procedimento. Imagine que uma pessoa recebe uma vacina contra a gripe em um posto de saúde público. 

Essa ação é um indicativo de vida para o INSS, contribuindo para a formação de um “pacote de informações” abrangente sobre o beneficiário. Esse pacote integrará diversas atividades registradas ao longo do ano nos bancos de dados de parceiros. 

Quando o acúmulo dessas ações for considerado suficiente pelo sistema, a prova de vida será automaticamente validada, assegurando a continuidade do benefício até o próximo ciclo.

Quem será submetido à prova de vida automática?

O INSS inova ao implementar a prova de vida automática para cerca de 17 milhões de beneficiários em 2024. Agora, todos os benefícios de longa duração, incluindo aposentadorias, pensões por morte e benefícios por incapacidade, passarão por esse procedimento de forma simplificada e eficiente.

Quais dados compõem a prova de vida automática?

Servirão como prova de que o segurado está vivo as seguintes informações:

  • Acesso ao aplicativo Meu INSS com o selo ouro ou outros aplicativos e sistemas dos órgãos e entidades públicas que tenham certificação e controle de acesso, no Brasil ou no exterior;

  • Realização de empréstimo consignado por meio de reconhecimento biométrico;

  • Atendimento presencial em agências do INSS ou por reconhecimento biométrico em entidades ou instituições parceiras;

  • Atendimento de perícia médica, por telemedicina ou presencial;

  • Atendimento no sistema público de saúde ou na rede conveniada;

  • Vacinação;

  • Cadastro ou recadastramento nos órgãos de trânsito ou segurança pública;

  • Atualizações no CadÚnico, somente quando for feita pelo responsável pelo grupo;

  • Votação nas eleições;

  • Emissão ou renovação de passaporte, carteira de motorista, carteira de trabalho, alistamento militar, carteira de identidade ou outros documentos oficiais que necessitem de presença física do usuário ou reconhecimento biométrico;

  • Recebimento do pagamento de benefício com reconhecimento biométrico;

  • Declaração de Imposto de Renda, como titular ou dependente.

Novos prazos da prova de vida do INSS

O INSS teve seu prazo de comprovação de vida alterado pela nova portaria ministerial. A prova de vida será realizada por meio de consultas a registros em bases de dados nos dez meses seguintes à última atualização do benefício.

Isso significa que o prazo de 10 meses passa a ser contado a partir da última atualização do benefício ou da última prova de vida. Com essa mudança, o INSS pode aproveitar qualquer movimentação oficial fora da data de aniversário do segurado para realizar a comprovação.

Importância da prova de vida do INSS

A importância da prova de vida está vinculada ao fato de que, se o segurado não realizar o procedimento, ele pode ter o benefício cancelado. Isso porque, este foi o sistema desenvolvido pelo INSS, para assegurar que os salários fossem pagos adequadamente e propriamente aos titulares.

Outro objetivo também é evitar fraudes e pagamentos indevidos, como saques por terceiros. Portanto, todos os anos o segurado deve realizar a prova de vida para que o INSS continue liberando os salários referentes a aposentadorias, pensões por morte e demais auxílios previdenciários.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.