Idosos são INTIMADOS pela Receita Federal para organização do IRPF

Os idosos do país estão sendo intimados pela Receita Federal para que prestem contas. A informação é fundamental para os cidadãos que são esperados para relatar os seus gastos e investimentos no ano de 2023. Então, confira abaixo o que será cobrado pela Receita Federal.

Imposto de Renda 2024: listamos as PRINCIPAIS mudanças que afetarão o seu bolso
Idosos são INTIMADOS pela Receita Federal para organização do IRPF. (Imagem: FDR)

Neste ano, muitos brasileiros achavam que os idosos estariam isentos do Imposto de Renda. Porém, a informação não confere, tendo em vista que os cidadãos a partir de 60 anos também precisam declarar para a Receita Federal.

Entretanto, aqueles que possuem ao menos 65 anos precisam relatar os seus gastos e ganhos em 2023. A vantagem é que estes cidadãos não precisarão realizar pagamentos, tendo em vista que a isenção financeira é concedida.

Portanto, ainda será necessário que os idosos efetuem a sua declaração em 2024. Além disto, ainda existe uma vantagem especial para os cidadãos a partir de 65 anos que declararem no Imposto de Renda.

Restituição antecipada é garantida pela Receita Federal

Neste ano, a lista de pagamentos da restituição contará com uma lista prioritária. Ou seja, algumas pessoas que realizarem a sua declaração do Imposto de Renda serão contempladas de forma antecipada.

Isto vai acontecer para todos os idosos que forem contemplados pela restituição. Além disto, aqueles que optaram em receber o pagamento deste estorno via chave PIX também contarão com o valor mais cedo.

Desta forma, existe vantagem para os idosos que desejam investir na declaração esperando pelo depósito da restituição. Veja abaixo mais detalhes sobre as datas de entrega da declaração.

Até quando os cidadãos devem entrar a sua declaração do Imposto de Renda?

Neste ano, a Receita Federal definiu que os brasileiros terão entre os dias 15 de março e 31 de maio para que entreguem as suas documentações de forma plena e que satisfaça os requisitos impostos.

Com isto, o cidadão não estará sujeito à multas e juros sobre estas penalizações. Desta forma, terá o seu nome limpo na praça e não terá chances de ser convocado para a malha fina.

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e [email protected].