Conta de luz mais cara? Veja dicas para economizar

Pontos-chave
  • Percentual de aumento poderá variar entre as regiões
  • Conta fica mais cara mesmo com reservatórios cheios
  • As altas temperaturas do verão pdoem encarecer a conta

Uma Medida Provisória em estudo pode deixar a cona de luz mais cara em 2024. Expectativa é de um aumento acima dos 10%, nem mesmo os reservatórios cheios devem freá-lo. Veja algumas dicas para economizar.

Conta de luz mais cara? Veja dicas para economizar
Conta de luz mais cara? Veja dicas para economizar (Imagem: Montagem/FDR)

Segundo a Associação Brasileira dos Grandes Consumidores de Energia (Abrace), os brasileiros terão conta de luz mais cara no próximo ano. O levantamento pontou para um aumento de 6,58% em todo o país, mas que poderia chegar a 10,41%.

Conta de luz mais cara em 2024

O aumento previsto pela Abrace está acima da inflamação, 4,53% para esse ano e de 3,91% para 2024. Esse reajuste deve variar entre os estados, pois, eles dependem de diversos fatores, entre eles dos créditos.

Em alguns estados os créditos já foram usados, o que deve resultar em um aumento maior no valor da tarifa de energia elétrica.

Minas Gerais é um exemplo, a expectativa é de que a Cemig aumente o valor da tarifa de energia em 15%, independente do cenário.

Em São Paulo o reajuste poderá ser entre 9% e 12% e no Rio de Janeiro entre 1,34% e 7,61%.

O aumento pegou muitos brasileiros de surpresa, já que, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), os reservatórios das hidrelétricas atingiram o maior volume desde 2009.

Na última semana de novembro os subsistemas brasileiros que fornecem energia elétrica estão da seguinte forma:

Conta de luz mais cara? Veja dicas para economizar (Imagem: Montagem/FDR)
Conta de luz mais cara? Veja dicas para economizar (Imagem: Montagem/FDR)

Como economizar na conta de luz?

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.
Sair da versão mobile