Veja as novas taxas do consignado do INSS após redução dos juros

Os bancos e instituições financeiras já começaram a divulgar as novas taxas do consignado do INSS. A iniciativa se dá após a decisão do Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) de reduzir os juros da linha de crédito voltada aos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social.

Veja as novas taxas do consignado do INSS após redução dos juros
Veja as novas taxas do consignado do INSS após redução dos juros. (Imagem: FDR)

Indo na contramão das expectativas, mesmo após a redução dos juros, os dois maiores bancos públicos do país decidiram manter as taxas do consignado do INSS, as quais já estão de acordo com a nova margem estabelecida. 

Com a decisão do último dia 11 de outubro, o percentual passou de 1,91% ao mês para 1,84% ao mês. A Caixa Econômica Federal (CEF) informou ter reduzido as taxas do consignado do INSS com base na redução básica em 20 de setembro. 

Atualmente, o banco estatal oferece juros a partir de 1,64% ao mês para os segurados da Previdência Social. Além disso, a taxa máxima da instituição também está abaixo do teto recomendado para resolução do CNPS

Enquanto isso, o Banco do Brasil (BB) afirmou que oferece o crédito de acordo com as legislações vigentes. Por isso, as taxas do banco variam entre 1,72% ao mês na faixa mínima a 1,84% ao mês no patamar máximo, com prazo de até 84 meses de pagamento. 

Conheça as taxas do consignado do INSS nos bancos privados

As recentes mudanças nas taxas do consignado do INSS provocaram inquietação na Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que alertou para a possível interrupção da oferta de empréstimos consignados por parte de muitos bancos.

Enquanto o Inter, com uma carteira de cerca de R$ 5 bilhões em convênios de consignado, incluindo o INSS, optou por continuar operando com taxas e prazos já estabelecidos pela resolução atual, afirmando que está dentro do limite de teto definido pelo CNPS.

Já o Santander está em processo de avaliação para a aplicação das novas diretrizes. Por outro lado, o Itaú e o Bradesco ainda não deram uma resposta oficial sobre o assunto.

Entenda as novas taxas do consignado do INSS

  • O limite para empréstimos com desconto em folha foi reduzido de 1,91% para 1,84%.
  • Para operações com cartão de crédito e cartão consignado de benefício, a taxa máxima caiu de 2,83% para 2,73%.
  • Essas mudanças foram aprovadas pelo Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) para os juros máximos de consignados de beneficiários do INSS.
  • As alterações nas taxas máximas de juros foram uma resposta à redução da taxa Selic pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), que caiu de 13,25% para 12,75% ao ano.
  • As novas taxas de juros começarão a vigorar na próxima segunda-feira, dia 23.
  • Após cinco dias da publicação da resolução do CNPS, os bancos e instituições financeiras não poderão oferecer empréstimos e cartões consignados com taxas que excedam os novos limites.
  • A redução nas taxas de juros abrangerá não apenas os segurados do INSS, mas também os titulares do Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas).

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.