Alívio para o bolso! Confira os produtos que ficaram mais BARATOS em junho

Pagar mais barato nas compras de supermercado e em produtos no geral é sempre bom. Sendo assim, este é o momento de saber quais foram os produtos que ficaram mais baratos no mês de junho. Confira.

Alívio para o bolso! Confira os produtos que ficaram mais BARATOS em junho
Alívio para o bolso! Confira os produtos que ficaram mais BARATOS em junho (Imagem: FDR)

No mês passado, foi detectada a primeira queda média nos preços desde setembro do ano passado. A inflação passou por uma redução de 0,08%, de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Produtos mais baratos de junho

Alimentos 

O grupo de Alimentação e Bebidas passou por uma queda de 0,66%. Confira o que ficou mais barato:

  • Manga: -10,83%
  • Óleo de soja: -8,96%
  • Feijão carioca (rajado): -7,15%
  • Banana d’água: -5,07%
  • Alface: -4,51%
  • Mamão: -4,27%
  • Leite longa vida: -2,68%
  • Contrafilé: -2,51%
  • Coxão mole: -2,43%

Combustíveis e carros 

Já o grupo de Transportes, que também ajudou na queda da inflação, teve uma variação negativa de -0,41% em junho. Confira o que mais barateou:

  • Óleo diesel: -6,68%
  • Etanol: -5,11%
  • Gás de botijão: -3,82%
  • Carro novo: -2,76%
  • Produto para pele: -2,06%
  • Televisor: -1,97%
  • Hipotensor e hipocoleterolêmico: -1,39%
  • Refrigerador: -1,30%
  • Gasolina: -1,14%
  • Carro usado: -0,93%

Quedas mais significativas em 12 meses

  • Óleo de soja: -35,37%
  • Óleo diesel: -27,42%
  • Gasolina: -26,80%
  • Etanol: -23,21%
  • Gás veicular: -19,96%
  • Abacate: -17,93%
  • Abobrinha: -17,63%
  • Televisor: -14,75%
  • Repolho: -14,71%
  • Computador pessoal: -13,82%

IPCA

O IPCA de junho representou a menor variação para o mês desde o ano de 2017, quando foi observada uma deflação de 0,23%. Em junho do ano passado, a inflação foi de 0,67%.

O resultado obtido no mês passado teve influência da queda nos preços do grupo Alimentação e Bebidas (-0,66%) e Transportes (-0,41%). De acordo com, o IBGE, os dois grupos ajudaram, sozinhos, com -0,22 ponto percentual no índice do mês.

Inflação para cada um dos grupos pesquisados

  • Habitação: 0,69%
  • Despesas pessoais: 0,36%
  • Vestuário: 0,35%
  • Saúde e cuidados pessoais: 0,11%
  • Educação: 0,06%
  • Comunicação: -0,14%
  • Transportes: -0,41%
  • Artigos de residência: -0,42%
  • Alimentação e bebidas: -0,66%

Como é feito o cálculo do IPCA 

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980 e sua base são famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos, que vivem em áreas urbanas.

Entre as categorias usadas para verificar o aumento, queda ou estabilidade geral nos preços, estão os custos com alimentação e bebidas, habitação, saúde, transportes, educação, entre outros.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.