Volta do mais médicos beneficia população de baixa renda; veja como marcar consulta

Implementado no ano de 2013 durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, o programa mais médicos voltou a vigorar na atual gestão petista. A medida tem o objetivo de assegurar o atendimento básico de saúde nas regiões mais distantes do Brasil.

O mais médicos chega com uma estrutura repaginada e mais abrangente. Na fase atual, o Governo Federal tem o objetivo de contratar cerca de 15 mil profissionais ao longo de 2023. A meta é bater um recorde de 28 mil participantes no programa, mediante um investimento na margem de R$ 712 milhões. 

Desta forma, o mais médicos deve chegar a mais de 96 milhões de brasileiros. Este é o contingente que terá a garantia de um atendimento médico adequado na atenção primária, que é a porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS). Logo, as comunidades indígenas e quilombolas teriam um atendimento prioritário e humanizado. 

Do total de novas vagas previstas para o mais médicos em 2023, 5 mil serão abertas por meio de edital no mês de março. As outras 10 mil vagas serão oferecidas no segundo semestre, em um formato que prevê a contrapartida dos municípios.

Serão quatro anos de participação no programa, prorrogável por igual período. Os médicos brasileiros formados no Brasil terão preferência na seleção. Se as vagas não forem fechadas com esses profissionais, serão abertas para brasileiros formados no exterior ou estrangeiros, atuantes com Registro do Ministério da Saúde (RMS) que terão desconto de 50% na prova de revalidação de seus diplomas.

Conheça o programa Mais Médicos

A iniciativa prevê a melhoria em infraestrutura e equipamentos para a saúde, a expansão do número de vagas de graduação em medicina e de especialização/residência médica, o aprimoramento da formação médica no Brasil e a chamada imediata de médicos para regiões prioritárias do SUS.

Para levar médicos imediatamente às localidades com escassez de profissionais, o programa Mais Médicos passou a garantir o atendimento da necessidade dos municípios na Atenção Básica com profissionais selecionados pelo Ministério da Saúde

Sendo assim, quando o programa foi lançado, em 2013, os municípios interessados puderam aderir e manifestar sua demanda, tendo solicitado cerca de 13 mil médicos no início. Essa necessidade foi posteriormente expandida para 14 mil, e, por fim, 18.240, demanda que foi totalmente atendida pelo Mais Médicos

O que é o SUS?

O SUS é o Sistema Único de Saúde, que foi criado pela Constituição Federal Brasileira de 1988 com o objetivo de garantir o acesso universal, integral e gratuito à saúde para toda a população brasileira. Este é o maior sistema de saúde pública do mundo e é gerido pelo Governo Federal em conjunto com os estados e municípios.

O SUS oferece uma ampla gama de serviços de saúde, incluindo atendimento médico e hospitalar, serviços de emergência, prevenção e controle de doenças, vigilância sanitária, assistência farmacêutica, entre outros. 

O sistema é financiado por meio de impostos e contribuições sociais e é aberto a todos os cidadãos, independentemente de sua capacidade de pagar pelos serviços de saúde. O SUS é uma conquista importante do povo brasileiro, pois democratiza o acesso à saúde e promove a equidade social.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.