Brasileiros poderão preencher vagas do programa Mais Médicos? Nova Ministra da Saúde responde

O Programa Mais Médicos deve ser retomado no Brasil durante o governo Lula, confirmou a nova ministra da Saúde. Iniciativa tem o objetivo de suprir o déficit de médicos no SUS existente em todo o país.

Brasileiros poderão preencher vagas do programa Mais Médicos? Nova Ministra da Saúde responde
Brasileiros poderão preencher vagas do programa Mais Médicos? Nova Ministra da Saúde responde (Imagem: FDR)

Segundo a ministra da Saúde, Nísia Trindade, a retomada do Programa Mais Médicos é uma das prioridades da pasta nesses primeiros 100 dias de gestão. O programa, fruto da gestão de Dilma Rousseff, foi descontinuado durante o governo de Bolsonaro e substituído pelo Médicos pelo Brasil.

Mais Médicos e profissionais brasileiros

Considerado pelo antigo presidente, Bolsonaro, como uma forma do PT dar dinheiro a Cuba e questionado por centenas de profissionais brasileiros, o programa deve abrir mais espaço para os médicos brasileiros.

 Incialmente o Mais Médicos visou a contratação de profissionais cubanos, foi exatamente esse ponto que levantou debate entre a classe médica. Agora, em sua retomada a prioridade é a contratação de profissionais brasileiros, inclusive, com oferta de incentivos para eles.

“Estamos trabalhando visão de incentivo para que médicos brasileiros possam ter participação maior nesse programa. Vamos seguir legislação já definida em relação a prioridade para médicos brasileiros”, disse Nísia em entrevista coletiva na última terça-feira, 10.

No entanto, ainda não foi informado quais serão esses incentivos.

A ministra da Saúde também informou que é possível a contratação de médicos estrangeiros para o preenchimento de possíveis lacunas existentes no programa.

Nísia ainda comentou sobre a lacuna que o programa Mais Médicos deixou em diversos municípios brasileiros após ser descontinuado, principalmente nas periferias.

“Nossa meta é reverter este quadro, mantendo as linhas prioritárias básicas do programa, pensando em incentivos para os médicos brasileiros”, acrescentou a ministra.

Sobre as prioridades para os 100 primeiros dias de gestão, Nísia Trindade afirmou que na área da saúde estão entre os primeiros pontos a serem abordados:

  • Elaboração de um plano emergencial para a redução de filas para diagnósticos e para cirurgias
  • Fortalecimento do Programa Nacional de Imunizações

Para mais informações sobre vestibular, concurso, vagas de emprego e cursos gratuitos, acompanhe a nossa editoria de Carreiras.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.