O que é perguntado na entrevista do Cadastro Único? Veja como se preparar

Pontos-chave
  • O processo de inscrição no CadÚnico é imprescindível para entrada em benefícios sociais;
  • Interessados devem procurar uma unidade do CRAS para se inscrever;
  • Entrevista questiona como a família vive.

Todos aqueles que estão interessados em receber um benefício social, seja pago pelo município, estado, ou governo federal, precisarão passar por uma entrevista do Cadastro Único. Isso porque, será por meio desse formulário que o poder público vai conseguir reconhecer a família vulnerável. Quem ainda não se inscreveu descobre agora o que é perguntado e que faz parte da ficha das famílias.

O que é perguntado na entrevista do Cadastro Único? Veja como se preparar
O que é perguntado na entrevista do Cadastro Único? Veja como se preparar (Imagem: FDR)

A entrevista do Cadastro Único acontece em uma unidade do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), onde um representante da família, maior de 16 anos, deve comparecer para inscrição. A partir disso, será gerado um número de NIS (Número de Identificação Social) que servirá como identificador individual.

Isso significa que haverá um número de NIS para cada membro da família, mas apenas essa sequência numérica e até mesmo o CPF do titular servirão para consulta da entrada em benefícios sociais. Por isso, será o representante que responderá por todos os outros membros da família.

Desde 2022, depois que o governo federal anunciou a possibilidade de corte das famílias de benefícios sociais por conta de irregularidades na inscrição do CadÚnico, as filas do CRAS aumentaram. Para regularizar a situação da família e evitar ser dispensado, o representante precisará passar pela entrevista no Cadastro Único caso seja convocado para o pente fino.

Benefícios sociais que dependem da entrevista no Cadastro Único

Na verdade, para receber qualquer benefício social é preciso passar pelo processo de entrevista no Cadastro Único. Isso porque, esse é o ponto crucial para ter acesso ao benefício, e ainda, para se manter dentro da lista de contemplados em uma possível revisão de dados.

Quando a família passa a fazer parte do CadÚnico, caso cumpra com os demais requisitos poderá ter acesso aos seguintes benefícios:

Passo a passo inscrição no Cadastro Único

Não é apenas passar pela entrevista no Cadastro Único, existe um passo a passo que vai confirmar a participação no banco de dados do governo. Existe a preferência de que a família seja representada por mulheres, mas caso isso não seja possível, vale a presença de homens, independente do sexo é preciso ter mais de 16 anos. 

  • Pré-cadastro online ou cadastro presencial 

No caso do pré-cadastro online, basta acessar o App CadÚnico ou site do CadÚnico. Nesse processo basta preencher uma ficha cadastral com informações pessoais e informações sobre a família, mas a participação online não substituí o processo presencial, apenas prorroga o prazo para comparecer ao CRAS. 

O cadastro presencial é feito em uma unidade do CRAS, em que o representante da família comparece para responder a entrevista do Cadastro Único e formalizar o processo.

  • Apresente todos os documentos de identificação 

É exigido o CPF ou Título de Eleitor para o representante familiar, e um documento de identificação para os demais membros. Ex.: RG, certidão de nascimento, título de eleitor, Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI).

  • Passe pelo processo de entrevista

Nessa etapa, o representante da família responde a um formulário contendo todas as informações sobre sua vida familiar.

  • Atribuição do NIS

Ao inserir os dados da família no Sistema de Cadastro Único pela primeira vez, o sistema fará checagens para verificar se as pessoas da família já possuem um NIS, e se não tiverem, será atribuído um NIS a elas.

O que é perguntado na entrevista do Cadastro Único?

O processo de entrevista do Cadastro Único envolve um questionário com informações pessoais sobre a família, além de buscar entender como vivem e qual seu cenário econômica. Por isso, a orientação é nunca mentir durante esse processo para que todas as informações sejam reconhecidas pelo poder público.

Costuma-se perguntar nessa entrevista:

  • quem faz parte da família;
  • características do domicílio;
  • quais as principais despesas;
  • se há pessoas com deficiência na família;
  • qual grau de escolaridade dos integrantes;
  • características de trabalho e remuneração dos integrantes da família;
  • se a família é indígena, quilombola, etc.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila CunhaLila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com