O que vai acontecer com o cartão do Auxílio Brasil depois que Lula assumir?

O cartão do Auxílio Brasil começou a ser emitido no mês de junho de 2022. Milhares de segurados da transferência de renda já têm acesso à ferramenta atualizada que permite saques pontuais do benefício. 

O que vai acontecer com o cartão do Auxílio Brasil depois que Lula assumir?
O que vai acontecer com o cartão do Auxílio Brasil depois que Lula assumir? (Imagem: FDR)

Na função débito, o cartão do Auxílio Brasil, diferentemente do Bolsa Família, permite que o beneficiário saque valores do benefício pouco a pouco, além de poder ser usado para realizar pagamentos em estabelecimentos comerciais

A emissão do cartão do Auxílio Brasil gerou um custo aproximado de R$ 93 milhões até o momento. O investimento foi realizado visando a substituição dos antigos cartões do Bolsa Família

A princípio, somente as 14,6 milhões de famílias beneficiárias do antigo Bolsa Família foram automaticamente incluídas no momento de lançamento do Auxílio Brasil. Essas pessoas foram autorizadas a continuarem usando a antiga ferramenta durante os primeiros meses até a nova ferramenta ser viabilizada.

Com a vitória de Lula e o retorno do Bolsa Família em 2023, surge o questionamento sobre a possibilidade de continuar usando o cartão do Auxílio Brasil quando o novo programa voltar à ativa. 

Destacando que, dos 21 milhões de beneficiários do atual programa, apenas 8,5 milhões receberam o cartão do Auxílio Brasil criado pelo governo Bolsonaro. Enquanto isso, a equipe de transição já anunciou que novos cartões do Bolsa Família já estão em fase de planejamento e terão a mesma função. 

Até que a nova ferramenta chegue para atualizar o processo, os atuais 8,5 milhões de segurados poderão continuar usando o cartão do Auxílio Brasil durante a vigência do Bolsa Família caso se mantenham elegíveis à transferência de renda. Além disso, o governo Bolsonaro ainda possui um estoque de 12 milhões de cartões que serão inutilizados. 

Benefícios do cartão do Auxílio Brasil

  • Saques em bancos 24h, limitados a 2 por mês;
  • Recebimentos e transferências ilimitados pelo PIX;
  • Transferências para contas de outros bancos, limitada a três por mês;
  • Saques em terminais de autoatendimento, unidade lotérica e/ou correspondente bancário, limitado a dois por mês;
  • Transferências ilimitadas entre contas da Caixa Econômica Federal.

Cartão virtual do Auxílio Brasil

Apesar da acessibilidade do Caixa Tem, responsável por bancarizar a população vulnerável, o cartão virtual do Auxílio Brasil chegou para ampliar ainda mais a gama de possibilidades dos beneficiários.

A ferramenta foi disponibilizada através da poupança social digital no início desta semana, chegando até mesmo àqueles que ainda não foram contemplados pelo novo cartão físico. 

O cartão de débito digital no aplicativo Caixa Tem possibilitará que beneficiários do Auxílio Brasil façam compras em sites na internet e paguem diretamente com o cartão virtual, além de também possibilitar a contratação de serviços em aplicativos como Uber ou iFood por exemplo, bastando cadastrar os dados do cartão no aplicativo ou site desejado.

No momento do pagamento, será necessário escolher a opção débito, e o pagamento do produto ou serviço será feito utilizando o valor que o beneficiário recebeu do Auxílio Brasil e que deve estar disponível no aplicativo Caixa Tem para ser usado, se não houver valores disponíveis no aplicativo a compra não será autorizada.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.