CASA VERDE E AMARELA vale a pena? Tiramos suas principais dúvidas sobre o projeto

Pontos-chave
  • O Casa Verde e Amarela beneficia famílias de baixa renda com condições especiais;
  • Devido ao baixo orçamento, foram oferecidos mais financiamentos do que casas populares;
  • A contratação do programa deve acontecer em um banco credenciado.

Talvez você não esteja ligando o nome ao programa, mas o Casa Verde e Amarela é hoje o programa de moradia popular do país. Criado no governo de Jair Bolsonaro (PL) ele surgiu para substituir o Minha Casa Minha Vida, e trouxe outras regras e benefícios visando o cenário atual da habitação no país. Todas as decisões sobre o sistema passam pelo Ministério do Desenvolvimento Regional.

A CASA VERDE E AMARELA tem NOVO prazo para quitar o financiamento. Confira
CASA VERDE E AMARELA vale a pena? Tiramos suas principais dúvidas sobre o projeto (Imagem: FDR)

Será por meio do Casa Verde e Amarela que as famílias de baixa renda conseguirão financiar o seu imóvel, contando com subsídios do governo federal. Na prática, os subsídios são quantias pagas pelo poder público a fim de diminuir o valor final do bem que será adquirido. Além disso, a parcela que for financiada contará com aplicação de juros menor do que o habitual para o mercado.

A recente divulgada de um corte de verbas do governo para o programa em 2023, prevê que pelo menos 140 mil obras de moradia popular do Casa Verde e Amarela sejam atingidas. No Orçamento de 2023 enviado para o Congresso Nacional, foi previsto o uso de R$ 34,2 milhões para o FAR (Fundo de Arrendamento Residencial), que banca a construção de novas casas subsidiadas pelo governo, na modalidade voltada para famílias com renda de até R$ 2.400.

Para ter ideia do quanto essa queda de orçamento vai impactar o funcionamento do programa, o corte é de 95,3% comparado ao que ficou disponível neste ano. E embora seja previsto para o ano que vem, essa diminuição impacta as obras atuais, impedindo que o Ministério do Desenvolvimento retome 15 mil obras que estavam previstas para recomeçar até dezembro deste ano.

Com esse cenário, mesmo entendendo se vale a pena adquirir um imóvel pelo Casa Verde e Amarela, o cidadão e sua família ainda terão que contar com as baixas chances de conseguir um financiamento usando este método. O que, claro, preocupa os especialistas da área.

Como funciona o Casa Verde e Amarela

Na prática, o Casa Verde e Amarela poderia oferecer para as famílias de baixa renda moradia popular. Na época do Minha Casa Minha Vida era comum que obras administradas pelo governo construíssem condomínios com apartamentos padronizados, e depois vendiam esses imóveis por um preço menor para as famílias contempladas.

Devido a falta de orçamento, o atual governo acabou investimento mais no oferecimento de taxas de juros vantajosas e facilidade de pagamento para imóveis que já estão prontos. Acontece que dessa forma, os grupos que têm ganhos maiores passaram a ser mais beneficiados, já que as famílias de baixa renda não conseguem bancar um financiamento de grandes valores.

Quase 80% das famílias sem moradia ganham abaixo de dois salários mínimos [R$ 2.424] e dependem de moradia subsidiada. Elas não têm capacidade de tomar um financiamento“, afirma Evaniza Rodrigues, militante da UNMP (União Nacional por Moradia Popular) para a Folha de S. Paulo.

Quem pode contratar o Casa Verde e Amarela?

Atualmente, o governo federal divide o público-alvo do Casa Verde e Amarela considerando a sua faixa de renda. Sendo que há prioridade na linha de financiamentos ou de moradia popular para famílias em situação de risco e vulnerabilidade, as comandadas por mulheres e as integradas por pessoas com deficiência, idosos, crianças e adolescentes.

Podem solicitar o financiamento imobiliário por meio do programa os seguintes grupos:

  • Urbano 1 – renda bruta familiar mensal até R$ 2.400 mil;
  • Urbano 2 – renda entre R$ 2.400,01 e R$ 4.400 mil;
  • Urbano 3 – renda entre R$ 4.400,01 e R$ 8 mil;
  • Rural 1 – renda bruta familiar anual até R$ 29 mil;
  • Rural 2 – renda anual entre R$ 29.000,01 e R$ 52.800,00 mil;
  • Rural 3 – renda bruta familiar anual entre R$ 52.800,01 até R$ 96 mil.

Como fazer um financiamento usando o Casa Verde e Amarela

Os interessados, e que cumprem com a faixa de renda determinada, podem solicitar o financiamento pelo Casa Verde e Amarela. Para isso, será preciso contar com dois canais:

  • Construtoras parceiras do programa – normalmente vendem imóveis na planta;
  • Bancos parceiros do programa – válido para imóveis construídos, ou para terrenos.

Escolhendo a instituição que vai usar para o financiamento, o passo seguinte é o cidadão apresentar todos os documentos de comprovação de renda. Além dos documentos relativos ao imóvel que são solicitados pelo banco, pelo menos 98% das operações do Casa Verde são administradas pela Caixa Econômica.

Aprovado pela instituição, o financiamento será enfim autorizado e a família vai adquirir o imóvel e assumir as parcelas de pagamento. Os juros aplicados, pelo menos até dezembros de 2022 são:

  • Os juros devem cair de 8,66% para 7,66% em imóveis de até R$ 350 mil para a linha pró cotista;
  • Juros sobre os imóveis de até R$ 1,5 milhão reduziram em 8,16%.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila CunhaLila Cunha
Formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) desde 2018. Já atuou em jornal impresso. Trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional. Especialista na produção de matérias sobre direitos e benefícios sociais. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com