Estas 5 CRIPTOMOEDAS estão no radar dos investidores como boas PROMESSAS

Pontos-chave
  • As criptomoedas vêm desvalorizando recentemente;
  • Algumas moedas digitais são vistas como oportunidades;
  • As criptos também oferecem alguns riscos.

Cada vez mais, o universo das criptomoedas vem chamando a atenção das pessoas. Isso ocorre em meio ao histórico de rápida valorização e ganhos aciona de outros investimentos tradicionais. Em meio ao vasto número de moedas digitais disponíveis no mercado, algumas estão no radar dos investidores.

Estas 5 CRIPTOMOEDAS estão no radar dos investidores como boas PROMESSAS
Estas 5 CRIPTOMOEDAS estão no radar dos investidores como boas PROMESSAS (Imagem: Montagem/FDR)

Apesar do histórico de valorização, as criptomoedas vêm enfrentando momentos mais instáveis recentemente. Segundo o especialista e head de crypto da Atom, Matheus Cavalcanti, “sabendo operar da forma correta, a crise também é uma oportunidade de lucro.

Assim como ocorre com o mercado de ações, a desvalorização das criptomoedas é consequência de ameaças de crises financeiras — especialmente em países como os Estados Unidos, que aumentos os juros recentemente para conter a inflação.

Diante do aperto monetário no país norte-americano, houve uma queda de criptomoedas como o bitcoin. Vale destacar que esta não foi a primeira recessão das moedas digitais, e também não deve ser a última. Apesar disso, existem alguns day traders que encontram caminhos para obter mais ganhos.

Em meio a isso, o especialista de crypto da Atom desenvolveu uma metodologia que destaca a vantagem de obter lucro em qualquer panorama: o “Sistema de Ganhos Perpétuos”.

5 criptomoedas para investir ou ficar de olho

Segundo Cavalcanti, estas são as criptomoedas que, no momento de realizar um investimento, merecem atenção:

1. Bitcoin

O bitcoin foi a primeira criptomoeda criada da história, em 2008, com o intuito de substituir o dinheiro físico. Esta é a moeda digital com maior volume transacionado.

O especialista afirma que este é um dos principais ativos que os investidores não podem deixar de ter na carteira. A moeda digital possui grande potencial de valorização.

2. Dogecoin

O dogecoin foi desenvolvido como uma versão cômica do bitcoin. Inicialmente, a cripto foi desenvolvida com uma estrutura voltada a mera especulação e homenagem a uma raça canina.

Contudo, ao longo dos anos, ela se mostrou resiliente aos ciclos de mercado. Atualmente, com a formação de uma nova equipe de desenvolvedores, a cripto ganhou investimento de peso.

3. Avax

A Avax é todo um ecossistema que possibilita que os desenvolvedores criem seus projetos dentro de sua plataforma. Isso por meio da utilização de blockchains específicos de contratos inteligentes e aplicativos.

Frequentemente, novas mudanças vêm sendo adotadas. Com isso, existe facilitação da usabilidade de seu ecossistema — de forma a atrair mais desenvolvedores e investidores.

4. Solana

A solana é uma plataforma que visa disponibilizar aos desenvolvedores a criação de aplicativos descentralizados — sem a necessidade de projetar em torno de gargalos de desempenho.

O ativo possui uma equipe bastante estruturada de desenvolvedores, que constroem, diariamente, modo desenvolver técnicas que facilitem o uso dos usuários.

5. BNB

A Binance Coin (BNB) é uma exchange completa, que permite que o investidor realize variadas funcionalidades. Exemplos são as operações de custódia das moedas e sistema de pagamentos peer to peer.

A Binance conta com uma equipe de desenvolvedores, que atuam para desenvolver novas atualizações.

As criptomoedas tendem a apresentar grande volatilidade ao longo do tempo
As criptomoedas tendem a apresentar grande volatilidade ao longo do tempo (Imagem: Montagem/FDR)

Investidor também deve considerar os riscos do mercado de criptomoedas

De acordo com um estudo realizado pela Visa, 97% das pessoas conhecem as criptomoedas. Contudo, o especialista informa que o comportamento do mercado, aparentemente, aponta que se trata de uma superpopularidade — com apenas conhecimento superficial sobre o funcionamento do mercado.

Cavalcanti afirma que o resultado desse fenômeno é um crescente risco, cada vez mais comum, de prejuízos e maior vulnerabilidade para atuação de golpistas.

“Vejo claramente esse desequilíbrio entre a fama alcançada pela tentação dos valores envolvidos e o conhecimento a fundo de como acessar esse universo de forma segura”, afirma o especialista.

“É nesse descompasso que agem fraudadores, golpistas e também no qual investidores iniciantes e inexperientes dão força a um discurso equivocado sobre os riscos envolvidos”, complementa.

Cabe destacar que as moedas digitais ainda apresentam outros riscos, como a falta de regulamentação de algum órgão superior ou entidade. Diante disso, em caso de roubo do dinheiro, não há a quem recorrer.

Outro exemplo de risco é a grande volatilidade das criptomoedas. Ou seja, mesmo que existam possibilidades de grandes lucros, também há chances de perdas consideráveis da quantia investida.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Silvio SuehiroSilvio Suehiro
Silvio Suehiro possui formação em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atualmente, dedica-se à produção de textos para as áreas de economia, finanças e investimentos.