Especialista explica o funcionamento das criptomoedas no Brasil; veja como investir

Circulação das criptomoedas aumentam no Brasil. Cada vez mais é comum ouvir falar sobre o investimento nas moedas digitais. O assunto ficou conhecido através do Bitcoin que hoje atrai milhares de investidores. Abaixo, convidados um especialista para explicar como funciona esse tipo de ativo. Acompanhe.

As criptomoedas são vistas por muitos como o principal investimento de um futuro nem tão distante. O número de cidadãos que aderem a esse tipo de ativo segue em um crescimento continuo. Apesar de ser considerado de alto risco, até mesmo os mais conservadores passaram a acompanhar suas variações.

Buscando trazer mais informações sobre esse assunto, o FDR convidou o CEO da Osten Moove, Fabiano Nagamatsu, para uma entrevista exclusiva. Abaixo, ele explica como funciona esse tipo de ativo, seus atuais números no Brasil e mais. Acompanhe.

O que são as criptomoedas?

Criptomoedas são moedas digitais que servem como meio de troca, que podemos ser descentralizadas ou centralizadas utilizando a tecnologia blockchain para validar as transações ou as criações de novas criptomoedas.

As criptomoedas não dependem de bancos tradicionais para efetuar transações. Como as transações são por blockchain, a tecnologia assegura segurança, descentralização, liquidação rápida e incorruptibilidade. As criptomoedas são representadas por um conjunto de carcteres, chamadas Hashs.

Quais expectativas para o mercado de cripto no Brasil?

O mercado de criptomoeda no Brasil tem crescido por conta de fatores como:

  • Amento de compras online devido ao isolamento da Pandemia;
  • Utilização e fortalecimento da tecnologia Blockchain na internet e consequentemente o Web3
  • Popularização do Bitcoin (surgimento 2008) que deu base para diversas criptomoedas no Mundo. Atualmente, existem cerca de 2.000 tipos criptomoedas listadas nas exchanges
  • Aumento dos investimentos em fintechs e abertura de Sandbox para homologações e testes de modelos e tecnologias disruptivas;
  • Atuação em massa da Geração Z na internet por meio de transações financeiras, sejam em games, e-commerces ou minerações de criptomoedas

Dessa maneira, o pagamento dos colaboradores em criptomoedas tem se tornada cada vez mais constante. Outro fator é que de 15 a 20% dos jovens que trabalham com tecnologia preferem receber suas remunerações em criptomoedas.

De fato, é uma tendência, pois por contas de desafios das crises econômicas, o consumo se tornou cada vez mais digital. Além do poder de compra, os hábitos e as exigências por segurança, agilidade e menor custo de transação são quesitos do consumidor que utiliza o digital para transações financeiras.

Onde comprar criptomoedas?

As criptomoedas podem ser compras (transacionadas) por meio de exchanges – corretoras digitais: Binance, Coins, Foxbit, Mercado Bitcoin, CoinEx, CoisBase, FTX, entre outras. É importante sempre analisar a reputação das corretoras nas comunidades e internet.

Também pode-se adquirir criptomedas minerando. A mineração depende de um computador potente e uma conexão de internet rápida para gerar as criptomoedas. Podem ser por meio de jogos ou computadores processando sistemas e registros digitais no blockchain (equações matemáticas de alta complexidade).

Vale mais a pena investir na criptomoeda?

Vale a pena investir em criptomoedas. Mas o investidor deve analisar bem o objetivo do projeto da criptomoeda, sua volatilidade e estar sempre atento ao mercado. Ou seja, deve sempre acompanhar as atualizações do mercado de criptomoedas, que por certo, possuem mudanças constantes.

Como devo declarar as criptomoedas nos meus rendimentos?

As criptomoedas são consideradas ativos financeiros e devem ser informadas na ficha de “Bens e direitos”. O grupo é o número 8 – Criptoativos – a base é o valor da aquisição do ativo.

No caso de venda de criptomoedas e apuração de lucro de até R$ 35.000,00, há uma isenção de imposto.

Qual a melhor forma de ganhar dinheiro com criptomoedas?

Existem algumas formas:

  • Play to earn – conquistando criptoativos por meio de jogabilidade em games
  • Trade – efetuando compras e vendas em curto espaço de tempo – geralmente utilizando de robôs programados com Inteligência artificial
  • Mineração – A mineração depende de um computador potente e uma conexão de internet rápida para gerar as criptomoedas. Podem ser por meio de jogos ou computadores processando sistemas e registros digitais no blockchain (equações matemáticas de alta complexidade).
  • Aplicações e Investimento – valorização à longo prazo

Como ter renda passiva mensal?

Utilizar do método Staking – deixar parte das criptomoedas travadas na blockchain (sem movimentação), assim, recebe moedas digitais como recompensa pelas validações de outras operações. Isto é, os investidores de staking efetuam tipo um empréstimo de ativos para a rede, em troca recebe criptomoedas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.