Com a nova alta da Selic, ESTES são os MELHORES investimentos do momento

A nova alta da Selic, promovida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, traz alguns impactos na vida dos brasileiros. Na área de investimentos, as aplicações em renda fixa, consideradas mais seguras, passam a ficar mais atrativas.

publicidade
Com a nova alta da Selic, ESTES são os MELHORES investimentos do momento
Com a nova alta da Selic, ESTES são os MELHORES investimentos do momento (Imagem: Montagem/FDR)

Nesta quarta-feira (3), o Copom decidiu aumentar a Selic de 13,25% para 13,75% ao ano. Com isso, a taxa básica de juros chegou ao maior nível desde novembro de 2016, quando estava em 14% ao ano.

Ao elevar a taxa de juros, o Banco Central visa controlar a escalada da inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

publicidade

Outra consequência da elevação da Selic é a maior rentabilidade de diversos investimentos em renda fixa. Por outro lado, as aplicações de renda variável, consideradas mais arriscadas, passam a ficar menos atrativas.

Os melhores investimentos do momento com a nova alta da Selic

Segundo especialistas consultados pelo InfoMoney, com a Selic a 13,75%, os papéis prefixados voltaram a ganhar espaço em carteiras recomendadas.
Conforme eles, com a queda nos preços das commodities, o dólar não deve elevar suficientemente — a ponto de tornar pior a inflação.

Diante isso, na compreensão de grandes agentes financeiros, os juros devem enfrentar poucos ajustes até o fim do ano. A exceção seria em caso de drásticas alterações na política de preços da Petrobras ou outro grande choque na oferta mundial de matérias-primas.

O estrategista de investimentos do Santander, Arley Junior, tem preferência por papéis com vencimentos mais curtos. Isso por conta dos temores com o panorama doméstico e externo.

Apesar disso, a alocação em pós-fixados deve representar a maior parcela dos investimentos. Nessa direção, para quem aguarda oportunidades par alocar em ativos de risco ou busca manter equilíbrio da carteira, tendem a ser boas opções títulos como o Tesouro Selic ou CDBs, além de LCIs e LCAs.

Em um panorama de atrativos juros reais (descontando a inflação), títulos com remuneração atrelada ao IPCA estão aumentando nas carteiras da G5 Partners.

publicidade

A head de alocação da Braúna Investimentos, Catherine Menezes, também observa oportunidades em CRIs e CRAs. Estes oferecem a taxa do CDI mais uma remuneração extra.

As debêntures também estão sendo consideradas por investidores. Isso devido às taxas mais atrativas e volumes de emissões consideráveis.

A carteira também pode ser preenchida por fundos multimercados. Conforme Junior, do Santander, algumas casas vêm procurando alocações em renda variável para conceder resultados positivos.

publicidade

Isso após um período de grande avanço, realizando apostas que ganharam com o aumento dos juros internacionais.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Também existem oportunidades entre os fundos imobiliários. Estes passaram a ser mais recomendados também pela Braúna Investimentos, porém, não em uma alteração “radical”.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.