Valor do ALUGUEL sofreu este IMPACTO em julho

Em julho, o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), conhecido como inflação do aluguel, ficou em 0,21%. No mês anterior, o indicador tinha registrado alta de 0,59%. Os números foram divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira (28).

publicidade
Valor do ALUGUEL sofreu este IMPACTO em julho
Valor do ALUGUEL sofreu este IMPACTO em julho (Imagem: Montagem/FDR)

O IGP-M de junho foi a menor taxa registrada pela FGV desde novembro do ano passado. O indicador é conhecido como inflação do aluguel por ser utilizado para reajuste da maioria dos contratos do setor.

Neste ano, a inflação do aluguel registra elevação de 8,39%. Já no acumulado em 12 meses, o indicador apresenta aumento de 10,08%. Em julho do ano passado, o índice tinha subido 0,78% — e acumulava aumento de 33,83% em 12 meses.

publicidade

Segundo o coordenador dos Índices de Preços, André Braz, preços de commodities estão cedendo, refletindo os riscos de um cenário macroeconômico pouco animador”.

Braz afirma que, conforme o índice ao produtor, houve importantes recuos nos valores do minério de ferro, do milho e da soja.

No âmbito do consumidor, a diminuição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de energia elétrica e da gasolina impactaram o resultado do IPC. Segundo o economista, se não fosse o corte do imposto, o IPC não teria apresentado taxa negativa em julho.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Composição da inflação do aluguel em julho

Entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência, o IGP-M calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil. Estes são os componentes que integram a inflação do aluguel:

  • Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), com peso de 60% na composição do indicador: aumentou 0,21% em julho, ante elevação de 0,30% em junho. A maior contribuição foi do subgrupo combustíveis para consumo, cuja taxa elevou de -0,25% para 2,39%.
  • Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com peso de 30% na composição do indicador: recuou de 0,28% em julho, ante aumento de 0,71% em junho. O grande destaque foi o item gasolina, que variou de -0,19 para -7,26%.
  • Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), com peso de 10% no indicador: subiu 1,16% em julho, ante alta de 2,81% em junho. Houve desaceleração nos três grupos: materiais e equipamentos (1,58% para 0,62%), serviços (0,50% para 0,49%) e mão de obra (4,37% para 1,76%).

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.