Este bar está REVOLUCIONANDO a experiência dos clientes com criptomoedas, NFT e metaverso

Mirando no sucesso atual do metaverso, um novo bar localizado na zona norte de São Paulo batizado de Meta Bar, está usando a novidade para chamar a atenção dos clientes desde que o Facebook mudou seu nome da Meta. Mirando neste hype, o empresário Natan Lima inaugurou no último dia 25 de junho seu bar temático. 

publicidade

O Meta Bar possui cenários decorados com LED e luz neon, quadros homenageando  Tokens Não Fungíveis, ou NFTs, como por exemplo os macacos milionários da coleção Bored Apes Yacht Club e já aceita que os clientes façam pagamentos em criptomoedas, que segundo os especialistas é a mais importante moeda do metaverso. No entanto, o bar ainda não possui um espaço no próprio metaverso, mas Natan afirma que isto não deve demorar.

“Ainda não começamos a construção do nosso bar no metaverso porque quando pensamos em começar algumas empresas surgiram oferecendo parceria para fazermos isso nas ferramentas de metaverso delas”, disse Natan ao g1. Ele diss ainda que falta é só apenas em qual metaverso ficará o Meta Bar.

É importante relembrar que não existe apenas um metaverso e que os projetos da Meta como o Horizon e seu hardware, os óculos RV Quaest, são apenas um dos caminhos. 

publicidade

A empresa de jogos Epic Games vem constantemente se aproximando do metaverso ao sediar shows, exibições de filmes e demais eventos no game Fortnite, ao passo que  Roblox, Microsoft, Nvidia, Decentraland e a até a Disney já vem investindo na tecnologia.

Natan diss ainda que após entrar no metaverso, o Meta Bar deve fazer uma integração entre o espaço físico e o digital para que os clientes possam se conhecer e usar o local como uma espécie de Tinder. “Queremos colocar uma câmera lá dentro para as pessoas verem quem está no digital. O objetivo é botar todo mundo para interagir”, disse ao g1.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“Há muito preconceito com criptomoeda, então queremos unir tudo isso ao metaverso para criar uma experiência interessante. Todos os nossos garçons sabem o que é NFT e criptoativos. Eles ganham bônus em criptomoeda, o que ajuda a inserir eles nesse mundo e permite que eles ensinem os nossos clientes”, explicou Natan ao g1.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.