FMP Eletrobras: Se você tem mais que R$ 400 no FGTS e não pretende usar o dinheiro no curto prazo, não perca essa oportunidade!

Com a privatização da Eletrobras, surge para qualquer brasileiro que possua saldo no FGTS maior que R$400,00 uma grande oportunidade de aumentar a rentabilidade de até metade do saldo total aplicado no Fundo de Garantia.

publicidade

Trata-se do FMP, Fundo Mútuo de Privatização, que permite o investimento no processo de desestatização de empresas do Governo Federal, Estadual ou Municipal. Os últimos FMP surgiram há 20 anos, com privatizações de Vale e Petrobras.

Atualmente, a remuneração do FGTS é de TR (0,0821% am) + 3% a.a, o que é bem abaixo da inflação, tendo em vista que o IPCA acumulado dos últimos 12 meses está em 12,13%.

O Fundo Mútuo de Privatização (FMP) é uma modalidade de fundo de investimento que possibilita a utilização dos recursos do FGTS para investir em ações de empresas estatais em processo de privatização.

publicidade

O Fundo Mútuo de Privatização é investido em ações de companhias listadas, e pode servir como fonte de diversificação dos recursos que se encontram alocados no FGTS. É importante lembrar que quando a alocação é realizada no FMP, o rendimento do FGTS destinado ao fundo deixa de ter rendimento garantido e passa a ter rendimento variável, de acordo com a performance das ações companhia investida.

Por esse motivo, quem tiver interesse em usar os recursos do FGTS no curto prazo, não deve se expor ao risco da volatilidade do preço das ações. No entanto, para quem não tem planos de usar os recursos do FGTS e pode deixá-los rendendo por pelo menos 5 anos, a oportunidade de destinar até metade do saldo das suas contas pode ser muito vantajosa para a formação do patrimônio.

Antes de investir, certifique-se que o seu perfil de investidor é compatível com essa modalidade de investimento (renda variável) para evitar frustração no futuro, devido a potenciais perdas.

Existe também uma outra modalidade de Fundo Mútuo de Privatização (FMP), chamada “Carteira Livre”, que permite investir até 49% dos seus recursos em ativos de renda fixa, e o restante em ações ou em fundos de índice.

O investidor deverá deixar os recursos aplicados no FMP Eletrobras por pelo menos 6 meses e depois efetuar a portabilidade para o FMP “Carteira Livre”. Caso deseje voltar ao FGTS, o investidor deverá aguardar o período de 12 meses.

O FMP funciona como qualquer fundo de investimento. Portanto, quando você aplica seu dinheiro nele, confia no trabalho de um gestor cuja responsabilidade é utilizar os recursos para criar uma carteira de ativos. A rentabilidade dos ativos será distribuída entre todos os participantes do fundo — e, em contrapartida, o gestor ganha um percentual pela administração.

publicidade

Ao escolher o fundo já existente, verifique seu desempenho histórico, performance do gestor, taxas, benchmark e o valor das cotas. Caso seja um fundo novo, o histórico e reputação do gestor, além do custo do fundo (taxa de administração) serão bons guias para saber se vale a pena.

Se você decidir utilizar o saldo do FGTS, será preciso obter saldo disponível para aplicação em um FMP no aplicativo do FGTS e solicitar parte do saldo da conta para investir. O prazo das reservas vai até o dia 08 de junho.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Para saber mais, veja Prazo para reserva das ações da Eletrobras com FGTS já está valendo; saiba como realizar.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Karem Ochsendorf
Formada em Engenharia Elétrica com ênfase em Telecomunicações, e graduanda em Filosofia. Atualmente, pesquisa e trabalha como Educadora Financeira com mais de 10 anos de experiência no mercado. No FDR, possui sua própria coluna com dicas e orientações sobre como lidar com as finanças de maneira positiva.