Prefeitura do Recife suspende festa de São João para repassar R$ 15 milhões para a população

Devido à situação de emergência em que a cidade se encontra pelas fortes chuvas que causaram deslizamentos, a Prefeitura de Recife anunciou a suspensão da festa de São João. A tradicional festividade junina que já é marca registrada da região e atrai milhares de turistas anualmente dará lugar a uma causa maior. 

Isso porque, o orçamento da festa de São João era de R$ 15 milhões, e agora será redirecionado para as vítimas das enchentes que perderam seus bens, moradia e até entes queridos.

Até o momento, já foram confirmadas 91 mortes e 26 pessoas desaparecidas por todo o Estado de Pernambuco (PE). Neste sentido, a Prefeitura de Recife publicou um comunicado nas redes sociais informando sobre a mudança nos planos. 

“É tempo de cuidado com as famílias recifenses que foram afetadas pelas chuvas dos últimos dias. Por este motivo, o São João e São Pedro estão suspensos no Recife. Assim, todo o investimento destinado às festividades será revertido para apoiar as famílias desabrigadas”, declarou a administração municipal recifense. 

Vale destacar que a capital pernambucana não foi a única atingida. Municípios da redondeza que compõem a região metropolitana também estão em estado de emergência, como Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São José da Coroa Grande, Moreno, Nazaré da Mata, Macaparana, Cabo de Santo Agostinho, São Vicente Férrer, Paudalho, Paulista, Goiana, Timbaúba e Camaragibe. 

Nestas cidades, ainda não há informações sobre o redirecionamento de verba como no caso da festa de São João. Porém, existe a possibilidade de os R$ 15 milhões serem distribuídos de forma a prestar algum amparo, ainda que mínimo aos moradores da região.

Enquanto isso, as forças de segurança, Defesa Civil, Exército e órgãos municipais atuam especificamente em sete pontos principais afetados pelo deslizamento da região metropolitana. São eles:

  • Zumbi do Pacheco e Curado 4º (Jaboatão dos Guararapes); 
  • Areeiro (Camaragibe); 
  • Monte Verde/Ibura; 
  • Barro e Guabiraba (Recife); 
  • Paratibe (Paulista).

Na oportunidade, o secretário de Defesa Social, Humberto Freire, disse que todos os envolvidos trabalham arduamente em prol da mobilização dos mais variados recursos que possam estar disponíveis para uso na causa.

O mesmo empenho é aplicado na busca por profissionais de todos os estados brasileiros com especialidade em resgate em áreas de deslizamentos, além de suporte para as áreas atingidas por terra, água e ar. 

Hoje, 198 bombeiros de Pernambuco, 11 da Paraíba, sete de Minas Gerais e oito do Rio Grande do Norte trabalham na operação. Além de oito policiais militares, cem guardas municipais e 25 funcionários da Emlurb. Cerca de 60 militares do Exército, 22 profissionais da Marinha e quatro policiais civis do Core/PCPE, também auxiliam nas tarefas de busca e controle.

Como ajudar as vítimas dos deslizamentos em Recife?

Várias instituições públicas e religiosas já se organizaram na coleta de donativas voltados às famílias atingidas pelas fortes chuvas em Recife e região metropolitana. As campanhas visam a captação de alimentos não perecíveis, água, roupas de cama, produtos de higiene pessoal, agasalhos e cobertores. 

Em Recife as doações podem ser entregues na sede da prefeitura, situada no Cais do Apolo, no Sítio da Trindade em Casa Amarela e no Parque Dona Lindu. Demais interessados também podem fazer doações nos pontos de coleta situados nos shoppings Recife, Tacaruna, Boa Vista e RioMar.

As lojas da rede de supermercados Big de Casa Forte também estão disponíveis como locais para doações. A Drogaria São Paulo também integrou a rede de solidariedade e disponibilizou as 11 lojas de todo o Estado para arrecadar doações para pessoas em situação de vulnerabilidade social devido às chuvas. 

Sites de “vaquinhas” online para arrecadação de verba também foram criados. Os interessados em ajudar a causa podem acessar os seguintes endereços eletrônicos:

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.