Novato nos investimentos? Confira como você deve fazer sua declaração do IR 2022

Pontos-chave
  • Muito provavelmente o investimento precisa ser declarado;
  • Declaração e pagamento de Imposto de Renda são diferentes;
  • Os ativos de renda variável e renda fixa seguem regras próprias para o IR.

Para quem é novato dos investimentos, algumas dúvidas podem surgir sobre questões mais burocráticas. Esses questionamentos costumam aparecer mais no período de declaração do Imposto de Renda. Entenda como declarar investimentos no IR 2022, segundo informações do Money Times.

Novato nos investimentos? Confira como você deve fazer sua declaração do IR 2022
Novato nos investimentos? Confira como você deve fazer sua declaração do IR 2022 (Imagem: Montagem/FDR)

Caso a pessoa tenha começado a investir em 2021, precisa se atentar às regras específicas de declaração do IRPF 2022 para ativos de renda fixa, variável e criptomoedas. Independentemente de serem isentos ou tributáveis, o investidor precisa saber como declarar corretamente.

Com a proposta de facilitar a declaração — e o pagamento de tributos —, a Receita Federal estabeleceu novas regras para declarar investimentos neste ano. Estas são as principais informações, e como a pessoa deve se planejar:

Os investimentos que precisam ser declarados no IR 2022

Sendo ou não tributável, provavelmente, o investimento feito pelo novato precisa ser declarado.

A obrigatoriedade se restringe aos ativos de renda variável negociados em bolsa de valores. Sendo assim, caso a pessoa começou a negociar ações no ano passado, precisa declarar todos os ativos.

Com relação à renda fixa, existem regras específicas para cada ativo. Apesar disso, há a recomendação de que a pessoa declare todo — para organizar, no longo prazo, as movimentações.

Para este ano, a Receita organizou as categorias do modo mais claro. O Fisco criou campos para fundos, criptomoedas e outros ativos específicos. Desse modo, o investidor precisa declarar essas aplicações:

  • Renda Fixa
  • Renda Variável
  • Fundos de investimentos
  • Previdência Privada
  • Investimentos no exterior
  • Criptomoedas
  • Poupança

Mesmo que o cidadão tenha tido prejuízos no ano anterior, é necessário informar na declaração. Se não tiver nenhuma venda de ativo de renda variável, a pessoa ainda precisa declará-los com o preço do momento da compra — e não da atual cotação.

Pagamento se diferencia de declaração do Imposto de Renda

Muitos novatos possuem dúvida sobre a necessidade de pagamento de tributos. Vale destacar que tributação e declaração são fases diferentes do Imposto de Renda. Desse modo, nem toda declaração resultará em pagamento de tributos.

Nesta situação, a declaração de Imposto de serve somente como uma comprovação de que os impostos já foram pagos — e também para possíveis ajustes necessários.

Ainda cabe destacar que as aplicações em renda variável e renda fixa possuem regras distintas sobre a incidência e tributos. Alguns investimentos retêm os impostos na fonte. Já outros são totalmente isentos.

As vendas de ações são um caso específico. Essas operações exigem o pagamento de tributos mensais, por meio do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf).

O contribuinte não isento precisa declarar Imposto de Renda para não cair na malha fina
O contribuinte não isento precisa declarar Imposto de Renda para não cair na malha fina (Imagem: Montagem/FDR)

Diferença entre a declaração de renda variável e renda fixa

Os ativos de renda variável e renda fixa possuem próprias regras para o Imposto de Renda, o que exige cuidado do investidor no momento da declaração.

  • Como declarar renda variável:

A mais importante informação que a pessoa deve ter sobre as aplicações de renda variável é sobre a necessidade de declaração. Independentemente de ter vendido ou não os ativos em 2021, eles precisam ser declarados em 2022 — apesar do volume de negociações.

Caso tenha somente comprado, e não vendeu nenhuma ação, é necessário incluir somente a custódia dos ativos — ou seja, tudo que possuía na carteira até 31 de dezembro.

Contudo, nos meses em que a pessoa vendeu um total de até R$ 20 mil e obteve lucro, existe a alíquota de imposto de 15%. Isso para operações comuns (swing-trade), quando são diferentes as datas de compra e venda do ativo.

Já sobre as operações de day trade, não existe qualquer tipo de IR. Neste caso, a alíquota é de 20% sobre o ganho obtido.

As aplicações em criptomoedas, por sua vez, também precisam ser declaradas. Nesta situação, o custo de compra total de cada ativo precisa superar R$ 5 mil.
Os tributos incidem quando existem vendas mensais totais acima de R$ 35 mil e existiu lucro. Neste caso, é de 15% a alíquota de Imposto de Renda.

  • Como declarar renda fixa:

Em comparação à renda variável, a declaração de investimentos renda fixa é considerada menos complicada. Isso porque o abatimento de tributos é realizado na fonte. A tributação do IR ocorre de forma automática pela instituição financeira.

As aplicações sofrem incidência de Imposto de Renda e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Os dois impostos seguem suas próprias tabelas regressivas. Quanto mais tempo ficar investido o dinheiro, a parcela retida será menor.

No momento do resgate, a quantia já chega sem cobranças. Apesar disso, ainda será necessário declarar.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.