Em busca de gasolina mais barata, brasileiros enfrentam filas por horas na Argentina

Motivado pela segunda alta do ano no preço dos combustíveis, o cenário se repete. Brasileiros enfrentam filas gigantescas em busca de abastecer o veículo com gasolina vendida mais barata em postos da Argentina. 

Em busca de gasolina mais barata, brasileiros enfrentam filas por horas na Argentina
Em busca de gasolina mais barata, brasileiros enfrentam filas por horas na Argentina. (Imagem: FDR)

Há relatos de condutores que permaneceram até quatro horas nas filas. A principal cidade que têm vendido gasolina a um preço mais acessível em relação à moeda brasileira é Puerto Iguazú, que faz fronteira com Foz do Iguaçu (PR). 

A demanda por gasolina mais barata teve uma alta expressiva, resultando no desabastecimento dos postos de combustíveis da cidade. Os moradores da cidade, inclusive, não conseguiram abastecer nos últimos dias devido a falta do insumo. 

Ao todo, a cidade possui apenas cinco postos de combustível para atender 80 mil habitantes, pouca oferta para a demanda que possui atualmente, justificando a incapacidade de atendê-los neste momento. Em Puerto Iguazú, o preço do combustível é diferente quando vendido para os estrangeiros. 

Por exemplo, enquanto os argentinos pagam entre R$ 5,17 e R$ 5,56 o litro da gasolina aditivada, os brasileiros e paraguaios pagam entre R$ 6,65 e R$ 6,82, a variação depende do câmbio. Para se ter uma ideia da diferença na cobrança se comparado à gasolina vendida em Foz do Iguaçu, é preciso desembolsar até R$ 7,49 o litro. 

Outro ponto que deve ser destacado é o fato de que, na cidade argentina, os combustíveis são autorizados a vender apenas gasolina aditivada para os estrangeiros, que tem o custo mais alto. Ainda assim, os brasileiros acreditam ser uma prática vantajosa a de atravessar a fronteira e enfrentar horas em uma fila para encher o tanque do que recorrer aos postos nacionais. 

Mas esta não é a única regra, pois os brasileiros são permitidos a abastecerem apenas 40 litros por tanque e em horários específicos, definidos por cada posto de combustível. Para estrangeiros, as bombas são liberadas entre 12h e 18h e, posteriormente, das 23h às 06h em dias úteis. Aos finais de semana o horário de funcionamento para este público é das 12h às 06h. 

Além do mais, ao chegar aos postos de combustível de Puerto Iguazú, os estrangeiros devem se atentar, pois são formadas filas específicas para estrangeiros. Dos cinco postos ativos, existem alguns que não vendem gasolina para brasileiros. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.