Com conflitos na Europa, gasolina pode chegar a R$ 10 no Brasil?

Em breve, o preço dos combustíveis no Brasil deve começar a ser impactado pele conflito entre Rússia e Ucrânia. De acordo com especialistas procurados pelo portal UOL, o preço do barril de petróleo deve permanecer acima dos US$100 no decorrer dos próximos meses, independente de quanto tempo a guerra entre por países dure. Por conta disso, a Petrobras não conseguirá segurar o aumento, ainda mais se o dólar subir.

Diante de tudo isso, o preço da gasolina pode atingir os R$10 no Brasil?

Na visão de Guilherme Moreira, economista e coordenador do Índice de Preços ao Consumidor) da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), este patamar não é absurdo, ao menos em algumas cidades do país. 

André Vaz, economista e coordenador do IPC do Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas), por sua vez, acredita que ainda não é possível projetar valores, já que a Petrobras ainda não deu indícios de se e quando aumentará o preço dos combustíveis na refinaria.

No entendimento de Guilherme, os números mais recentes já são um sinal de um possível aumento no preço da gasolina. Ele da como exemplo o preço do barril do tipo Brent, que na última quarta, 2, era negociado a US$111, representando um crescimento de 44% em comparação ao mês de dezembro. Por outro lado, o real registrou uma valorização de 10% frente ao dólar.

“Fazendo uma subtração simples, ainda sobram 34% (de diferença). Em lugares como o Rio de Janeiro, por exemplo, onde a gasolina já passa de R$ 7, um aumento de 30% elevaria o preço a quase R$ 10. Isso (acontecerá) se tudo se mantiver como está hoje. Mas nós sabemos que a tendência é o dólar se valorizar, o que pode puxar esse aumento também”, disse ele ao UOL.

Na última semana, a Petrobras afirmou que valorização recente do real frente ao dólar contrabalançava a alta no preço do petróleo, o que ajudava a segurar os preços dos combustíveis praticados por aqui. Isto fez com que a estatal tivesse um tempo extra pra analisar se as mudanças causadas pela guerra trariam novos aumentos ou se era eventos pontuais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.