Tabela INSS 2022: Calendário de fevereiro para pensões, benefícios e aposentadorias

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já iniciou uma nova rodada de pagamentos. A partir de hoje, 21, os segurados que recebem até um salário mínimo poderão ser contemplados pelo benefício até chegar o início do mês de março.

Tabela INSS 2022: Calendário de fevereiro para pensões, benefícios e aposentadorias
Tabela INSS 2022: Calendário de fevereiro para pensões, benefícios e aposentadorias. (Imagem: FDR)

O INSS paga um salário para todos os aposentados, pensionistas, e beneficiários assistenciais. Os valores são liberados de acordo com o número final do benefício, sem considerar o dígito, ou seja, o número após o traço.

O INSS organiza os pagamentos através de dois modelos de calendários. Um atende os segurados que recebem até um salário mínimo, o outro contempla aposentados, pensionistas e beneficiários amparados por quantias entre o piso nacional e o teto da autarquia. Neste mês de fevereiro, os depósitos terão início no dia 21 de fevereiro e seguem normalmente até o dia 25.

Segundo informações do instituto, um total de 36 milhões de segurados por todo o país receberão alguma quantia do INSS, número que abrange todos os tipos de benefícios concedidos pela autarquia. No entanto, cada um recebe uma quantia distinta de acordo com cada caso, podendo receber desde um salário mínimo, R$ 1.212, até o teto da Previdência Social, que este ano é R$ 7.087,22.

Calendário do INSS para quem recebe um salário mínimo

  • Final 1 – 21 de fevereiro;
  • Final 2 – 22 de fevereiro;
  • Final 3 – 23 de fevereiro;
  • Final 4 – 24 de fevereiro;
  • Final 5 – 25 de fevereiro;
  • Final 6 – 03 de março;
  • Final 7 – 04 de março;
  • Final 8 – 07 de março;
  • Final 9 – 08 de março;
  • Final 0 – 08 de março.

Calendário do INSS para quem recebe acima do salário mínimo

  • Final 1 e 6 – 03 de março;
  • Final 2 e 7 – 04 de março;
  • Final 3 e 8 – 07 de março;
  • Final 4 e 9 – 08 de março;
  • Final 5 e 0 – 09 de março.

Segundo informações do instituto, um total de 36 milhões de segurados por todo o país receberão alguma quantia do INSS, número que abrange todos os tipos de benefícios concedidos pela autarquia. No entanto, cada um recebe uma quantia distinta de acordo com cada caso, podendo receber desde um salário mínimo, R$ 1.212, até o teto da Previdência Social, que este ano é R$ 7.087,22.

Alíquota do INSS

A quantia exata que o segurado irá receber depende de uma série de fatores, a começar da alíquota de contribuição ao INSS. Os segurados que possuem salários maiores ou iguais ao teto do INSS que é de R$ 7.087,22, serão contemplados por descontos que variam de R$ 828,38 a R$ 1.417,44.

A quantia é baseada na tabela de alíquotas progressivas do INSS, que partem de 7,5% e chegam a 14%. Desta forma, cada alíquota incide sobre uma faixa salarial distinta até chegar ao teto do INSS. Neste sentido, o empregador também deve fazer os devidos descontos caso sejam cabíveis ao trabalhador, como do Imposto de Renda (IR), por exemplo.

Por exemplo, os segurados do INSS que recebem até um salário mínimo – R$ 1.212 – são afetados pelo desconto da alíquota de 7,5%, o correspondente a R$ 90,90 em 2022. Destacando que essa é a faixa de recolhimento básica aplicada a boa parte dos trabalhadores cuja remuneração se equipara ao piso nacional.

Entre um salário mínimo e uma remuneração até R$ 2.427,35 o desconto de contribuição previdenciária é de 9%. A próxima faixa é composta pelos salários entre R$ 2.427,36 e R$ 3.641,03, cujo recolhimento é de 12%. Por fim, a última faixa salarial correspondente ao teto do INSS requer a incidência de uma alíquota de 14%.

É importante explicar que o trabalhador que tiver o interesse de realizar o cálculo por conta própria deve se atentar aos detalhes de cada faixa salarial. Além do que, na hipótese de quem ganha um salário de R$ 10 mil, por exemplo, terá o desconto ao INSS calculado na base de R$ 7.087,22. Ressaltando que a alíquota efetiva para salários iguais ou maiores que o teto previdenciário é de 11,69%.

Tabela para trabalhadores com carteira assinada

Salário Alíquota progressiva
Até R$ 1.212 7,5%
De R$ 1.212 até R$ 2.427,35 9%
De 2.427,36 até R$ 3.641,03 12%
De R$ 3.641,04 até R$ 7.087,22 14%

Desconto do INSS para quem recolhe pelo teto

Faixa salarial Alíquota Cálculo Contribuição
Até R$ 1.212 7,5% R$ 1.212 x 7,5% R$ 90,90
De R$ 1.212 até R$ 2.427,35 9% R$ 2.427 – R$ 1.212 = R$ 1.215,35 x 9% R$ 109,38
De R$ 2.427,36 até R$ 3.641,03 12% R$ 3.641,03 – R$ 2.427,35 = R$ 1.213,68 x 12% R$ 145,64
De R$ 3.641,04 até R$ 7.087,22 14% R$ 7.087,22 – R$ 3.641,03 = R$ 3.446,19 x 14% R$ 482,46
Contribuição total R$ 828,38

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.