Auxílio Brasil contempla mais de 18 milhões de brasileiros, saiba como entrar na lista

Pontos-chave
  • Governo Federal abre nova chamada para beneficiários do Auxílio Brasil;
  • População deve se vincular através do Cadastro Único;
  • Ministério da Cidadania anuncia regras do processo de triagem.

Governo Federal anuncia ampliação nos benefícios do Auxílio Brasil. Nessa semana, o Ministério da Cidadania passou a conceder uma nova rodada do projeto. A novidade é que agora há cerca de 18 milhões de pessoas sendo contempladas. De acordo com João Roma, líder do ministério, a inclusão de novos segurados será feita mensalmente. Entenda.

Auxílio Brasil contempla mais de 18 milhões de brasileiros, saiba como entrar na lista (Imagem: FDR)
Auxílio Brasil contempla mais de 18 milhões de brasileiros, saiba como entrar na lista (Imagem: FDR)

O Auxílio Brasil está sendo ofertado desde o fim de 2021, mas constantemente vem sendo atualizado pelo poder público. Nessa semana, o governo federal informou que estará incluindo novos beneficiários na folha de pagamento, de modo que seja possível fazer uma candidatura.

“A cada mês, o Governo Federal reforça o compromisso com as pessoas mais vulneráveis do país, mostrando a preocupação em garantir a dignidade e promover a cidadania de todos. Mais uma vez, a gestão do Presidente Jair Bolsonaro alcança uma marca inédita, com o recorde que ultrapassa os 18 milhões de beneficiados”, destacou o ministro da Cidadania, João Roma.

De acordo com os dados do próprio governo, somente nesse mês foram adicionadas novas 556,54 mil famílias. Ao todo, o programa está contemplando 18,5 milhões de lares nacionais, com um investimento maior que R$ 7,3 bilhões.

Como me candidatar há uma vaga no Auxílio Brasil?

Para serem contemplados, os cidadãos precisam atender as regras de concessão do projeto e estarem registrados no Cadastro Único. Somente pela vinculação a plataforma social do governo é que se entra no projeto.

O Ministério da Cidadania está, todo mês, revisando os dados do CadÚnico, de modo que possa incluir os sujeitos que estão compatíveis com o regimento do projeto. É importante manter os informes de identificação e renda atualizados, aumentando as chances de participação.

Segundo João Roma, a seleção vem sendo feita de forma automática, levando em consideração a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário anual do Auxílio Brasil, por meio do Sistema de Benefícios ao Cidadão (Sibec).

Uma vez escolhidos, os beneficiários recebem, pelos Correios, duas cartas com orientações gerais sobre o Auxílio Brasil e com o cartão para movimentação bancária do benefício.

Quais as regras de concessão do Auxílio Brasil?

  • Ter renda familiar per capita de até R$ 89; ou
  • Ter renda familiar per capita de até R$ 178 (no caso de famílias que tenham em sua composição gestantes, nutrizes, crianças e/ou adolescentes até 17 anos);
  • Estar inscrito no CadÚnico;
  • Estar com dados atualizados no CadÚnico há, pelo menos, dois anos;
  • Crianças e adolescentes com idade escolar (entre 6 e 15 anos) devem ter, no mínimo, 85% de presença nas aulas;
  • Os jovens entre 16 e 17 anos, a frequência mínima exigida é de 75%;
  • Crianças menores de 7 anos precisam estar com as vacinas em dia e devem comparecer ao posto de saúde para realizar o monitoramento e o acompanhamento do crescimento.
  • Gestantes devem comparecer às consultas de pré-natal e participar de atividades educativas ofertadas pelo Ministério da Saúde sobre aleitamento materno e alimentação saudável;
  • Acompanhamento de saúde das mulheres que possuem 14 a 44 anos de idade.

Lista dos documentos solicitados no Cadastro Único

  • Título de Eleitor;
  • Certidão de Casamento;
  • Certidão de Nascimento;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI) para famílias indígenas e quilombolas;
  • Carteira de Trabalho;
  • CPF;
  • Comprovante de residência recente (conta de água ou luz dos últimos três meses).

Calendário do Auxílio Brasil – fevereiro de 2022

  • NIS com final 1 — Recebe dia 11 de fevereiro
  • NIS com final 2 — Recebe dia 12 de fevereiro
  • NIS com final 3 — Recebe dia 17 de fevereiro
  • NIS com final 4 — Recebe dia 18 de fevereiro
  • NIS com final 5 — Recebe dia 19 de fevereiro
  • NIS com final 6 — Recebe dia 22 de fevereiro
  • NIS com final 7 — Recebe dia 23 de fevereiro
  • NIS com final 8 — Recebe dia 24 de fevereiro
  • NIS com final 9 — Recebe dia 25 de fevereiro
  • NIS com final 0 — Recebe dia 26 de fevereiro

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Mestre em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Atualmente se divide entre a edição do Portal FDR e a sala de aula. - Como jornalista, trabalha com foco na produção e edição de notícias relacionadas às políticas públicas sociais. Começou no FDR há três anos, ainda durante a graduação, no papel de redatora. Com o passar dos anos, foi se qualificando de modo que chegasse à edição. Atualmente é também responsável pela produção de entrevistas exclusivas que objetivam esclarecer dúvidas sobre direitos e benefícios do povo brasileiro. - Além do FDR, já trabalhou como coordenadora em assessoria de comunicação e também como assessora. Na sua cartela de clientes estavam marcas como o Grupo Pão de Açúcar, Assaí, Heineken, Colégio Motivo, shoppings da Região Metropolitana do Recife, entre outros. Possuí experiência em assessoria pública, sendo estagiária da Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado de Pernambuco durante um ano. Foi repórter do jornal Diário de Pernambuco e passou por demais estágios trabalhando com redes sociais, cobertura de eventos e mais. - Na universidade, desenvolve pesquisas conectadas às temáticas sociais. No mestrado, trabalhou com a Análise Crítica do Discurso observando o funcionamento do parque urbano tecnológico Porto Digital enquanto uma política pública social no Bairro do Recife (PE). Atualmente compõe o corpo docente da Faculdade Santa Helena e dedica-se aos estudos da ACD juntamente com o grupo Center Of Discourse, fundado pelo professor Teun Van Dijk.