Banco Central do México estuda lançar sua moeda digital; saiba mais

O Banco Central do México está planejando colocar em circulação a sua própria moeda digital, até o ano de 2024. A intenção é usar a tecnologia mais recente de pagamentos para fomentar a inclusão financeira em uma economia que depende de dinheiro para a maioria das transações, de acordo com o governo mexicano.

A entidade considera importante “usar essas novas tecnologias e infraestrutura de pagamentos de última geração como opções valiosas para avançar a inclusão financeira no país”, disse, por meio das redes sociais, a administração do presidente Andrés Manuel na noite de ontem.

O banco está realizando estudos para o desenvolvimento em diversas fases. A autoridade monetária usará como base para a plataforma o atual sistema de pagamentos eletrônicos para expandir as opções de pagamento “em uma estrutura rápida, segura e eficiente”, disse em um relatório recente.

As autoridades do banco central estão em negociações com instituições financeiras sobre a implementação e a infraestrutura necessária para lançar uma moeda digital que poderia ser usada para transações básicas.

Um grande número de transações é feito em dinheiro, principalmente devido à grande economia informal, que em 2020 representava cerca de 22% do Produto Interno Bruto (PIB) do México.

Outros países

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele,anunciou que o Bitcoin será reconhecida como uma moeda concorrente no país. Essa novidade se tornou pública após maioria do congresso salvadorenho aprovar um projeto de lei.

Porém, isso muda muito pouco o dia-a-dia da vida real. O dólar continua sendo a principal moeda oficial do país e permanecerá em curso legal. 

Porém, o Bitcoin será um ativo digital reconhecido pelo Estado e terá o mesmo peso do dólar para transações virtuais.

Essa novidade faz com que El Salvador se torne o primeiro país da América Central a adotar o Bitcoin como moeda corrente, segundo o Portal do Bictoin. 

Esse projeto teve amplo apoio da classe política salvadorenha. O deputado Chris Guevara, por exemplo, afirma que a Lei Bitcoin é uma das mais importantes do país na atualidade.

Um dos benefícios do projeto de lei é a modernização da economia salvadorenha. 

Atualmente, 70% da população de El Salvador não possui uma conta em um banco. Para a classe política, a mudança abrirá novas oportunidades para os salvadorenhos e ajudará a gerar empregos e inclusão financeira para pessoas que são excluídas da economia formal.

Ainda não há informações sobre os impostos sobre os bitcoins. Na Indonésia, por exemplo, o Bitcoin e outras criptomoedas podem ser usados apenas como commodities, e o governo local cogita taxar todas as criptomoedas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.