Olavo de Carvalho, guru bolsonarista, pode ter herança doada para campanha de Lula; saiba mais

Olavo de Carvalho, conhecido por suas ideias de extrema-direita e por influenciar a família Bolsonaro, faleceu na última segunda-feira. Mas nem mesmo após a morte o nome do escritor deixou de ser envolvido em polêmicas. Numa discussão acalorada no Twitter, Heloísa de Carvalho, uma dos oito filhos deixados por Olavo, disse que doaria sua parte na herança para a campanha do presidenciável Lula.

Antes de fazer essa declaração, Heloísa contou em posts que o pai estava cheio de dívidas ao morrer e que havia transferido boa parte dos seus bens para uma das irmãs, “dando rasteira nos credores e nos meus irmãos”.

Por isso, o espólio deixado por Olavo seria pequeno e não daria sequer para cobrir os milhões devidos em indenizações. Apenas para o cantor Caetano Veloso, o escritor morreu devendo R$ 2,9 milhões de multa após ser condenado por acusar o cantor, em 2017, de pedofilia.

No Twitter, uma das seguidoras do “guru bolsonarista” insinuou que Heloísa, apesar das desavenças com o pai, iria atrás de sua parte na herança. Foi então que Heloísa de Carvalho fez a declaração envolvendo o candidato do PT:

“Só pra vc largar a mão de ser uma idiota, se sobrar algum [dinheiro] pq ele é cheio de dívida de calotes, vou sim e talvez doe pra campanha do Lula, com direito a sair na mídia e tudo, só pra vcs passarem raiva, sua idiota”

Relação conturbada

Heloísa rompeu relações com Olavo de Carvalho em 2017, motivada, segundo ela, pelo péssimo tratamento que ele lhe dava. O escritor teria impedido a filha de ter acesso a educação formal, motivo pelo qual ela só seria alfabetizada na adolescência. Além disso, Heloísa conta ter crescido num ambiente conturbado, numa época em que o pai liderava seitas místicas e era adepto da poligamia.

Heloísa adotou posicionamentos políticos diferentes do pai e se filiou ao PT em 2021. Nas próximas eleições, ela pretende se candidatar a deputada estadual pela sigla.

Logo após a morte de Olavo, Heloísa revelou que a causa do óbito seria Covid-19, que o escritor contraiu 8 dias antes. O restante da família, no entanto, resolveu manter sigilo sobre essa informação. Olavo era crítico da vacinação e chegou a dizer que a pandemia era uma farsa.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.