Ministério da Saúde reduz prazos para isolamento de infectados pelo coronavírus; confira

O Ministério da Saúde revisou uma diretriz sobre o isolamento de pacientes que tenham contraído o coronavírus e que estejam assintomáticos. Na prática, o isolamento diminui de 10 para 5 dias, mas com regras específicas. Entenda melhor a seguir:

publicidade
  • Se após 5 dias do início dos sintomas da Covid-19 o paciente não apresentar mais sintomas respiratórios e febre nas últimas 24 horas, nem estiver fazendo uso de antitérmico, ele poderá sair do isolamento caso realize um teste e dê negativo.
  • Se o teste der positivo, deverá aguardar até o sétimo dia.
  • Se após 7 dias do início dos sintomas da Covid-19 o paciente não apresentar mais sintomas respiratórios e febre nas últimas 24 horas, nem estiver fazendo uso de antitérmico, poderá sair do isolamento, sem teste.
  • Se após 7 dias os sintomas continuarem, poderá sair do isolamento caso faça o teste e dê negativo.
  • Se o teste der positivo, deverá aguardar até o décimo dia.
  • Se após 10 dias os sintomas respiratórios e a febre desaparecerem, poderá sair do isolamento, sem teste.

O anúncio da medida foi feito ontem (10) em entrevista coletiva concedida à imprensa. O secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Coreia de Medeiros, optou por definir que o isolamento agora é de 7 dias:

“A nossa mensagem principal é que o isolamento é de sete dias, se ele [o paciente] não quis testar no quinto e tiver sem sintomas no sétimo ele pode sair do isolamento”

publicidade

Outros países adotaram a medida

O Ministério da Saúde está seguindo uma tendência de outros órgãos de saúde pelo mundo. Nos Estados Unidos, por exemplo, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) já havia recomendando a redução do isolamento de 10 para 5 dias.

Nesse caso, a medida valia para pacientes sem sintomas ou para aqueles cujos sintomas estivessem desaparecendo e não apresentassem febre nas últimas 24 horas.

Em São Paulo, a recomendação de redução do isolamento também foi anunciada ontem. Mas a Secretária de Saúde do estado recomendou que, após um teste positivo no quinto dia, o paciente deve permanecer isolado até o décimo dia.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Ômicron se espalha no Brasil

Ao que tudo indica, a variante ômicron já é predominante no Brasil. Um levantamento feito por laboratórios indica que ela representa mais de 90% dos testes positivos feitos nas últimas semanas. E nesta terça (11), o próprio ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, admitiu que a nova cepa já é a mais presente no país.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.