Cenário será muito favorável para ações de shoppings em 2022, projeta XP

Em relatório divulgado nesta segunda-feira (20), a XP atualizou suas recomendações para ações de shoppings em 2022. A casa incorporou os resultados do terceiro trimestre, elevando o custo de capital e rolando os preços-alvo para 2022.

Cenário será muito favorável para ações de shoppings em 2022, projeta XP
Cenário será muito favorável para ações de shoppings em 2022, projeta XP (Imagem: Montagem/FDR)

Mesmo com o cenário macroeconômico desafiador, diante do aumento das taxas de juros, a XP ainda observa o segmento como atrativo.

Os analistas que assinam o relatório, Renan Manda e Ygor Altero, afirmam que seguem “vendo uma tendência positiva para as ações devido à reabertura mais rápida do que o esperado, com os nomes listados impulsionados pela resiliência do desempenho do portfólio em comparação com a indústria”.

No setor, existe a preferência por empresas com portfólio de shopping ‘premium’ e dominantes. Os analistas as entendem como as mais propensas a se recuperarem acima da média do setor — depois da reabertura dos shoppings.

Recomendações da XP para ações de shopping em 2022

A top pick da XP é a Multiplan. Isso acontece por conta da combinação de ativos “de alta qualidade” bens distribuídos ao redor do Brasil — o que deve possibilitar uma recuperação mais rápida do que seus pares após a reabertura dos shoppings nacionais.

A XP observa um ‘valuation’ atrativo, de 6,6% para 2022. Os analistas da casa possuem recomendação de compra para as ações MULT3. O preço-alvo estimado para 2022 é de R$ 28.

A recomendação de Iguatemi foi aumentada de neutro para compra. Os analistas se baseiam no potencial de crescimento decorrente de dados operacionais acima das estimativas de mercado, e do robusto “poder de fogo” após a recente restruturação societária.

A casa ainda afirma observar um retorno do fluxo de caixa das operações (FFO) de 9,1% em 2022 — que considera atrativo. O time de análise prevê um preço-alvo de R$ 280 para as ações IGTI11.

No relatório, a XP mantém a indicação de compra para os papéis de brMalls (BRML3). O motivo é o ‘valuation’ atrativo. O preço-alvo indicado é de R$ 12.

Manda e Altero afirmam que “dado o desempenho significativamente inferior das ações no acumulado do ano”, eles ainda veem “um ponto de entrada atrativo para a brMalls, negociando a um FFO Yield de 9,4% para 2022”.

Diante disso, os analistas reiteram a classificação das ações dessa companhia para compra.

Além disso, a XP mantém a posição neutra nos papéis da LOG (LOGG3). Ao incorporar os resultados do terceiro trimestre, o novo preço-alvo é de R$ 28.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.