Como os comércios e o turismo sentirão o cancelamento das festas de réveillon?

Era grande a expectativa para as festas de réveillon neste ano. Porém, temendo o agravamento da nova onda da Covid-19 e o surgimento de uma variante do vírus muitas regiões cancelaram os festejados. Com isso, o comércio e o turismo serão os mais afetados.

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 no Brasil e a redução no caso de mortes pela doença era esperado a liberação das festas de réveillon. Porém, com outros países enfrentando uma nova onda da doença e com o surgimento de uma nova cepa, a ômicron, os festejos de fim de ano foram cancelados.

O Rio de Janeiro e Recife, por exemplo, já determinaram a suspensão das festas de réveillon. A decisão afeta diretamente os bares, hotéis e comércios. Esses aguardavam o evento para conseguir ter uma arrecadação financeira mais alta capaz de estabilizar o caixa que ainda sofre com os altos e baixos da pandemia.

No caso de hotéis e agências de viagens, esses ainda terão que reembolsar os cancelamentos ou dar crédito para remarcações. Sendo assim, além de prejudicar o recolhimento durante esse período também pode afetar outros momentos, já que ocupa a vaga de novos visitantes.

Festas de réveillon em Pernambuco

O estado decidiu cancelar as festas de fim de ano, mesmo essa sendo uma grande oportunidade para economia da região. Diante disso, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Pernambuco (Abrasil-PE), André Araújo, afirmou que não é possível estimar os impactos para esses setores.

Segundo Araújo, a expectativa é que os bares e restaurantes possam funcionar durante as festividades, seguindo os protocolos sanitários. Para isso, está sendo feito o acompanhamento da nova variante.

Pernambuco recebe muitos turistas nesta época do ano e, portanto, o mês de dezembro, devido às festividades natalinas e de réveillon, é o melhor período para os bares, hotéis, comércios e restaurantes pernambucanos que têm o faturamento aumentando em até 12%.

É importante lembrar que esses setores foram os que mais sentiram os impactos da pandemia e que ainda sofrem com as medidas restritivas que estão sendo liberadas de forma gradual.

Diante disso, o cancelamento das festas é compreendido pelos líderes dos setores, mas há grande preocupação diante da distante recuperação econômica e do acumulo de dívidas.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.