Bradesco confirma problemas técnicos em aplicativo para celular

Nessa terça-feira (30), o aplicativo do Bradesco esteve fora do ar para diversos correntistas por mais de 12 horas. Segundo o Bradesco, pelas redes sociais, a plataforma passou por instabilidade. A instituição financeira ainda informou que área responsável estaria trabalhando para que a regularização acontecesse o quanto antes.

Como alternativa, o Bradesco orientou que os clientes acessassem a conte pelo Internet Banking ou pelo Fone Fácil.

Segundo o site Down Detector, que registra as queixas dos usuários, a reclamações começaram aproximadamente às 6h30. O aumento exponencial ocorreu a partir das 9h.

Por conta deste problema no aplicativo, o assunto “Bradesco” ficou em primeiro lugar entre os assuntos mais comentados no Twitter. Diversos clientes utilizaram a rede sociais para relatar os problemas. Entre as dificuldades enfrentadas, está a falha no login pelo aplicativo.

Na madrugada desta quarta-feira (1º), o Bradesco, via comentário pelas redes sociais, informou que o aplicativo já foi normalizado. Em seguida, o banco orientou que fosse realizado um novo acesso.

Problema no app do Bradesco aconteceu no último dia para pagamento do 13º salário

O problema no aplicativo do Bradesco aconteceu exatamente no último dia para pagamento da primeira parcela do 13º salário. As reclamações foram intensificadas — devido à instabilidade ocorrer na mesma data aguardada por muitos trabalhadores.

Na primeira parcela deste benefício, o profissional recebe metade da quantia total do salário bruto, sem desconto.

O depósito da segunda parcela do 13º salário deve acontecer até dia 20 de dezembro. Dessa metade, há o desconto de INSS e Imposto de Renda. Sendo assim, o trabalhador tem um recebimento menor.

No caso de quem solicitou o adiantamento do 13º nas férias, não receberá a primeira parcela. Nesta situação, a pessoa receberá somente a segunda metade do benefício.

O 13º salário é um benefício direcionado ao profissional que trabalha com carteira assinada, no regime CLT. O pagamento acontece para o cidadão que trabalhou por, ao menos, 15 dias durante o ano — e também não foi demitido por justa causa.

Neste ano, conforme o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), aproximadamente 83 milhões de pessoas receberão o 13º no país. Deste total, há 51 milhões de profissionais no mercado formal. A quantia média a ser recebida é de R$ 2.539.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.