Instalar o Kit-GNV para diminuir valor do IPVA no RJ vale a pena?

O IPVA 2022 terá um aumento devido à alta no valor venal dos veículos. Diante disso, todos os estados estão buscando alternativas para reduzir o tributo. No Rio de Janeiro, por exemplo, a estratégia é o incentivo para a conversão do carro para o Kit-GNV.

Instalar o Kit-GNV para diminuir valor do IPVA no RJ vale a pena?
Instalar o Kit-GNV para diminuir valor do IPVA no RJ vale a pena? (Imagem: montagem/FDR)

Os donos de automóveis do Rio de Janeiro que tenham o Kit-GNV terá desconto no IPVA. Atualmente, o tributo no estado tem uma alíquota de 4%, mas com a instalação do gás natural a alíquota é reduzida para 1,5%.

Porém, o desconto do IPVA 2022 só é concedido para quem fez a conversão do Kit-GNV e a vistoria do Detran até o fim de 2021. Diante disso, o preço do kit está cada vez mais caro, devido à alta procura.

O Kit-GNV de 60 litros, da quinta geração, por exemplo, já está sendo encontrado com aumento de quase mil reais. O preço comum desse produto, antes do anúncio de desconto, é de R$ 4 mil.

O Rio de Janeiro é o estado brasileiro que mais possui veículos rodando com GNV (Gás Natural Veicular), sendo que a cada 4 carros que circulam com o kit-gás no país, 3 estão no RJ. Sendo assim, de toda a frota que circula no Brasil, 75% estão em território fluminense.

Segundo a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), o veículo com o GNV roda o dobro do que rodaria com gasolina ou etanol. Com isso, o investimento será recuperado com pouco tempo de uso.

Por exemplo, quem gasta R$ 4 mil com um Kit-GNV e roda 1 mil quilômetros mensalmente, recupere o valor gasto com a conversão em um ano. Diante disso, antes de fazer a conversão é necessário analisar as despesas com manutenção e os descontos do IPVA para ter certeza se a troca é válida.

IPVA

O valor arrecadado no IPVA é dividido entre o estado, município onde o proprietário do veículo tiver domicílio ou residência e o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

Dessa maneira, 20% vai para o Fundeb, 40% para o Estado e 40% para o município. Com o IPVA atrasado, o dono do veículo não pode retirar o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.