Auxílio Brasil terá correção de valor pela inflação; quanto vai custar em 2022?

Valor do auxílio Brasil pode ser novamente modificado. Segundo uma reportagem do portal Extra, o ministério da economia pode validar uma medida que autoriza a correção da mensalidade com base na inflação. A proposta é de autoria do deputado Marcelo Aro (PP-MG) e será analisada nos próximos dias.

Auxílio Brasil terá correção de valor pela inflação; quanto vai custar em 2022? (Imagem: FDR)
Auxílio Brasil terá correção de valor pela inflação; quanto vai custar em 2022? (Imagem: FDR)

O auxílio Brasil começou a ser pago, mas isso não significa dizer que seu valor não possa passar por correções. Inicialmente, o presidente Jair Bolsonaro sugeriu uma mensalidade de R$ 400.

Porém, a quantia foi reajustada em R$ 217 devido limitações na folha orçamentária da União. Recentemente, no entanto, parlamentares avaliam aplicar atualizações anuais com base na inflação.

A publicação mais recente do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mostra que a inflação de 2022 será de 10,04%.

Nesse caso, considerando os atuais R$ 217 a mensalidade subiria para R$ 238. E na parcela de R$ 400 o benefício seria pago por R$ 440 em 2022.  

Como funciona a determinação do valor do Auxílio Brasil

Normalmente, quando aprovada, esse tipo de política pública tem um valor fixado. Isso significa dizer que, diferentemente dos abonos vinculados ao salário mínimo, suas mensalidades não passam por reajustes anuais.

No entanto, a depender do deputado Marcelo Aro, essa situação pode mudar. O gestor sugeriu que o programa passasse a funcionar com uma correção automática levando em consideração a inflação. Sua proposta foi apresentada no plenário da Câmara dos Deputados.

Em entrevista ao Valor Econômico, Marcelo afirmou seu interesse em indexar o auxílio ao INPC. Com isso, os cidadãos beneficiários poderão ter acesso a novas quantias a depender dos desdobramentos econômicos do país.

É válido ressaltar, no entanto, que a medida ainda não foi debatida pela equipe econômica. Espera-se que Paulo Guedes se recuse a aceitar a proposta uma vez que resultará em novas despesas.

Nesse momento, o ministro já enfrenta dificuldades para respeitar o teto orçamentário imposto pelo Congresso.

Sobre o auxílio Brasil

O programa é destinado para a população em situação de vulnerabilidade social. Ele tem como público alvo os seguintes grupos:

  • Famílias em condição de extrema pobreza (renda mensal de até R$ 89 por pessoa, segundo o padrão atual do governo)
  • Famílias em condição de pobreza (renda mensal entre R$ 89 e R$ 178 por pessoa, segundo o padrão atual do governo) com gestantes ou pessoas com idade até 21 anos

Seu pagamento foi iniciado no último dia 17 e deverá se estender ao longo de todo o ano de 2022, mediante a gestão de Bolsonaro.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.