SP aceita inscrição no Bolsa Educação até esta sexta-feira (17); auxílio de R$ 1 mil

Em São Paulo, as inscrições do Bolsa Educação foram prorrogadas para esta sexta-feira (17). O programa, conhecido também como Bolsa do Povo Educação – Ação Estudantes, irá pagar R$ 1 mil por ano letivo para os estudantes da rede estadual.

SP aceita inscrição no Bolsa Educação até esta sexta-feira (17); auxílio de R$ 1 mil
SP aceita inscrição no Bolsa Educação até esta sexta-feira (17); auxílio de R$ 1 mil (Imagem: Divulgação/Governo de SP)

Estão aptos a participar do programa Bolsa Educação os estudantes do ensino médio, bem como os alunos do 9º ano do ensino fundamental. Os alunos precisam ser inscritos no Cadastro Único (CadÚnico).

As inscrições podem ser realizadas de forma on-line pelo site Bolsa do Povo SP. Depois de realizar a manifestação de interesse, o aluno irá receber uma notificação por e-mail, SMS ou pela Secretaria Escolar Digital (SED). Essa confirmação indicará se o estudante é apto para receber o Bolsa Educação.

O Bolsa Educação será pago durante o ano letivo. Os pagamentos estão condicionados à frequência do aluno de, no mínimo, 80%. Além disso, é preciso estudar de 2 a 3 horas pelo aplicativo CMSP (Centro de Mídias São Paulo) e ainda realizar avaliações de aprendizagem.

Em relação aos estudantes que estão realizando o 3º ano do ensino médio, além das condições já citadas, precisam realizar as atividades preparatórias para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Com isso, deve incentivar o acesso ao preparatório elaborado para o exame de acesso ao ensino superior.

O Bolsa Educação chegará até 300 mil alunos da rede estadual de ensino. O benefício será dividido por bimestre em parcelas de R$ 200. No programa, serão investidos R$ 400 milhões pelo Governo do Estado de São Paulo.

Desse total, R$ 100 milhões serão para os benefícios deste ano de 2021 e os outros R$ 300 milhões estão planejados para o ano letivo de 2022. O programa pretende ajudar as famílias a superarem os problemas da vulnerabilidade social ocasionados pela pandemia de Covid-19.

Informações da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc – SP) mostram que existem 3,5 milhões de estudantes com matrículas na rede estadual de ensino. Desse total, cerca de 770 mil estão em situação de pobreza ou de extrema pobreza.

Os dados da Seduc – SP indicam ainda que, dos 3,5 milhões de matriculados na rede estadual de ensino, 1,2 milhão estão matriculados no ensino médio. Entre esses estudantes, 267 mil estão em situação de vulnerabilidade.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA