IPVA 2022 vai subir em todas as regiões do país após alta no preço dos veículos

Pontos-chave
  • O IPVA é calculado com base na tabela Fipe;
  • Os preços dos veículos zero-quilômetro subiram quase 20% desde o ano passado;
  • Alguns fatores fizeram com que o imposto tivesse o valor disparado.

Durante a pandemia de covid-19, os preços dos veículos dispararam. Como consequência, o valor do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) também deve aumentar no ano que vem. O boleto do IPVA 2022 deve chegar aos proprietários de veículos daqui alguns meses.

IPVA 2022 vai subir em todas as regiões do país após alta no preço dos veículos
IPVA 2022 vai subir em todas as regiões do país após alta no preço dos veículos (Imagem: Montagem/FDR)

O aumento do IPVA é projetado porque este imposto é calculado com base no valor dos veículos medidos pela tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

De acordo com a Fipe, entre os meses de fevereiro de 2020 — mês imediatamente anterior ao começo da pandemia de covid-19 — e julho de 2021, os valores dos automóveis zero-quilômetro aumentaram 19,9%. No caso exclusivo dos veículos usados, independentemente do ano/modelo, a subida foi de 24,4%.

Alguns fatores fizeram com que os valores de automóveis novos e usados tivessem o preço aumentado. O principal motivo foi a paralização na produção de veículos por conta da falta de componentes eletrônicos — que aumentaram o preço em meio à pandemia.

As matérias-primas utilizadas para a produção de veículos também tiveram elevação, como o alumínio e aço. Pela falta de veículos zero-quilômetro, os preços dos seminovos e usados dispararam.

Em entrevista ao Jornal do Carro, o consultor automotivo, Paulo Garbossa, afirma que o consumidor deverá pagar mais por conta de que o veículo, hoje, vale mais do que no passado.

Em uma situação normal, o valor veículo tende a desvalorizar, pelo menos, 15% em uma concessionária. No entanto, ele destaca que, recentemente, o patrimônio teve valorização. Garbossa alega que o mercado vem seguindo a lei de oferta e da procura.

Como calcular o valor aproximado do IPVA 2022

Para ter uma ideia de quanto será o preço do IPVA 2022, o contribuinte deve verificar o preço médio do veículo na tabela Fipe. Em seguida, será preciso conferir qual é a alíquota estadual que incide sobre o tipo de veículo. Por fim, basta multiplicar o valor médio do automóvel pela alíquota.

Por exemplo, em São Paulo, um carro movido à gasolina e os biocombustíveis têm uma alíquota atual de 4% de IPVA. Se este tipo carro tem o valor médio de R$ 40 mil, o cálculo será:

  • 40.000 x 4% = R$ 1.600 de IPVA

Vale destacar que as alíquotas variam conforme o estado. Além disso, as alíquotas são diferentes de acordo com o tipo de veículo — e podem mudar ao longo dos anos.

No exemplo de São Paulo, a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), afirmou ao Jornal do Carro que ainda não definiu os valores venais dos veículos que servirão de base de cálculo para o IPVA 2022. A tabela dos valores venais deverá ser finalizada em novembro, e publicada em dezembro deste ano.

As regras específicas do IPVA variam conforme cada estado
As regras específicas do IPVA variam conforme cada estado (Imagem: Kaboompics .com/Pexels)

Estimativa do valor do IPVA 2022 para alguns veículos

O UOL Carros realizou uma estimativa de quanto o IPVA 2022 será em São Paulo para alguns dos veículos mais vendidos. Como o cálculo tem como base automóveis flex, a alíquota do estado é de 4%.

  • Jeep Renegade Sport Flex 2017: valor do IPVA 2021 em São Paulo — R$ 2.337,80; valor estimado do IPVA 2022 em São Paulo — R$ 2.921,00 = aumento de R$ 543,20 ou 22,84%
  • Hyundai HB20 Sense 2020: valor do IPVA 2021 em São Paulo — R$ 1.685,32; valor estimado do IPVA 2022 em São Paulo — R$ 2.131,32 = aumento de R$ 446,00 ou 26,50%
  • Fiat Argo 1.0 2018: valor do IPVA 2021 em São Paulo — R$ 1.508,80; valor estimado do IPVA 2022 em São Paulo — R$ 1.932,92 = aumento de R$ 424,12 ou 28,11%.

O IPVA

O IPVA é um imposto estadual, cobrado anualmente, que incide sobre os veículos que transitam por meio terrestre. Os entes federativos ficam com metade dos valores arrecadados. A outra metade é direcionada aos municípios onde os veículos são registrados.

As regras deste imposto variam conforme o estado. Sendo assim, por exemplo, as alíquotas, regras de isenção e formas de pagamento diferem em cada estado.

Caso o cidadão não realize o pagamento do IPVA, será preciso arcar com algumas consequências, como a inadimplência. Outro resultado do não pagamento é contrair um dívida ativa.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 20

IPVA 2022 vai subir em todas as regiões do país após alta no preço dos veículos

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA