Passaporte da vacina em SP foi adiado e deve começar em setembro

O passaporte da vacina passaria a funcionar na última sexta-feira (27). Porém, a gestão municipal adiou a disponibilização da ferramenta. O passaporte seria obrigatório, mas deve ser opcional em bares, restaurantes e shoppings.

Passaporte da vacina em SP foi adiado e deve começar em setembro
Passaporte da vacina em SP foi adiado e deve começar em setembro (Imagem: Reprodução/Youtube)

A Prefeitura de São Paulo irá disponibilizar o aplicativo nomeado de Passaporte da vacina. Esse deve ser usado para a entrada em eventos e estabelecimentos comerciais como bares, restaurantes e shoppings.

Com o Passaporte da vacina, o paulista comprova que recebeu as doses da vacina contra a Covid-19 e poderá entrar nos estabelecimentos ou eventos que exigirem. A princípio, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) afirmou que o passaporte seria obrigatório, mas voltou atrás e agora deve ser opcional.

O secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, afirmou que o passaporte será obrigatório em restaurantes com eventos e teatros de shoppings. A Vigilância Sanitária municipal deve ser responsável pela elaboração das normas e sua fiscalização.

Em caso de descumprimento, deve ser aplicada multa, mas o valor não foi informado.

O Passaporte da vacina foi adiado pela Prefeitura de São Paulo e ainda não tem data para começar a valer. Segundo Nunes, o município aguarda dados da Secretaria Estadual de Saúde para que o sistema comece a operar.

Em nota, a Secretaria Estadual da Saúde afirmou que já oferece o comprovante de vacinação em formato impresso e digital, pelo aplicativo Vacivida. Com isso, o município já tem acesso a estas informações.

A Associação Nacional de Restaurantes (ANR) afirmou ao G1 que a exigência do comprovante pode afetar nas vendas. Além disso, disse que a prefeitura não realizou nenhum diálogo com o setor antes de anunciar a medida.

Sendo assim, a ANR acredita que, como a medida irá afetar diretamente o setor, deveria ser discutida antes de ser anunciada. É importante lembrar que os bares e restaurantes estão enfrentando a pior crise na história.

Portanto, afirmou à associação, exigir dos consumidores o comprovante de vacina pode afetar nessa retomada econômica.

“Exigir certificados de vacinação pode fazer sentido em países onde poucos têm se vacinado, mas esse não é o caso do Brasil”, disse a ANR.

No dia 17 de agosto, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), encerrou a quarentena no estado. Com isso, não há mais restrições, com exceção de shows que só poderão acontecer com público sentado, e eventos esportivos com público, que continuam proibidos.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 4.8
Total de Votos: 5

Passaporte da vacina em SP foi adiado e deve começar em setembro

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA