Ministro da Saúde confirma início da 3ª dose da vacina contra COVID-19

O início do calendário nacional para aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19 foi confirmado. Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a imunização terá início a partir do dia 15 de setembro por todo o país. 

Ministro da Saúde confirma início da 3ª dose da vacina contra COVID-19
Ministro da Saúde confirma início da 3ª dose da vacina contra COVID-19. (Imagem: Brasil de Fato)

Apesar da data oficial, é importante lembrar que os estados e municípios têm autonomia para fazer as modificações necessárias de acordo com a demanda e andamento da campanha de vacinação de cada local em particular. 

Mas uma coisa é certa, os primeiros a receberem a terceira dose da vacina serão os idosos com 80 anos ou mais e pessoas imunossuprimidas. Isto é, aquelas que passaram por um transplante recente, que façam tratamento de câncer, queimaduras graves, entre outros problemas de saúde. 

A definição deste grupo visa respeitar as diretrizes estabelecidas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

Já a data do dia 15 de setembro foi escolhida através de uma estimativa do Ministério da Saúde quanto ao término dos calendários estaduais de vacinação. Os quais apontam que a imunização de toda a população adulta com 18 ou mais com a primeira dose da vacina deve ser concluída até lá. 

Outro fator que influenciou nas deliberações foi o avanço na aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 no público geral. Na oportunidade, Queiroga explicou que, “não tinha sentido eu avançar no reforço, se não tivesse a D2 assegurada, então a D2 seguirá”, completou. 

A princípio, a pasta declarou que a vacina Pfizer foi a escolhida para o reforço vacinal. Porém, é importante mencionar que uma terceira dose também é recomendada para adultos com 55 ou mais que foram vacinados com a CoronaVac. É o que diz um estudo realizado pelo Instituto do Coração (InCor) em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

A CoronaVac foi a primeira vacina adquirida pelo Brasil. Portanto, a primeira utilizada nos principais grupos de risco, os idosos e os profissionais da saúde. Sendo assim, ao que tudo indica, essas pessoas deverão tomar a terceira dose em breve. 

O estudo aponta que a CoronaVac tem eficácia para imunizar pessoas de até uma certa idade. Após o tempo de atuação da vacina, a imunidade é adquirida naturalmente, sobretudo após a infecção pelo vírus Covid-19. 

Para se ter uma ideia, os adultos com 55 anos ou mais que se recuperaram naturalmente da Covid-19, têm seis vezes mais anticorpos do que as pessoas da mesma faixa etária que se vacinaram antes de serem infectados.

O estudo também sugere a influência do sexo na ação da vacina, sendo que 60% das mulheres com mais de 55 anos aparentam possuir mais anticorpos e resposta celular contra a vírus. Nos homens o percentual é de apenas 28%.

Os estudos realizados no país, se concentram na CoronaVac e AstraZeneca. Mas até que resultados concretos sejam obtidos, a vacina Pfizer deverá ser utilizada para o reforço com a terceira dose.

https://www.youtube.com/watch?v=NLeA9zz2028&t=20s&ab_channel=FDR-Finan%C3%A7as%2CDireitos%2CRenda

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 4.7
Total de Votos: 118

Ministro da Saúde confirma início da 3ª dose da vacina contra COVID-19

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA