Leilão dos Correios pode remanejar 20% da renda para novo Bolsa Família

Na corrida para privatizar as estatais federais, Bolsonaro informa que venda dos Correios deverá beneficiar o novo Bolsa Família. Os últimos dias tem sido de movimentação intensa para garantir lucros com a principal empresa pública de distribuição do país. Após a comercialização da Eletrobras, o brasileiro poderá também pagar à mais pelo serviço de envios.

Leilão dos Correios pode remanejar 20% da renda para novo Bolsa Família (Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Leilão dos Correios pode remanejar 20% da renda para novo Bolsa Família (Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Há meses o presidente Jair Bolsonaro e seu ministro da economia, Paulo Guedes, negociam a venda dos Correios. A marca é considerada como um dos principais serviços públicos essenciais do país e agora poderá ser gerenciada por uma empresa privada. No entanto, como justificativa o chefe de estado afirmou remanejar parte do lucro para o Bolsa Família.

Novo Bolsa Família ganhará com a venda dos Correios?

Em entrevista, Bolsonaro afirmou que com a venda dos Correios o governo conseguirá reorganizar suas finanças e assim aumentar os valores pagos no novo Bolsa Família. A reformulação do projeto, intitulado de Auxílio Brasil, deverá ser implementada entre novembro e dezembro deste ano.

Cientistas políticos pontuam que o interesse de Bolsonaro em ampliar os valores do Bolsa Família faz parte de uma estratégia de campanha para garantir sua reeleição em 2022. Quando candidato, no ano de 2018, a maior parte de sua reprovação eleitoral se deu justamente pela população da baixa renda.

Objetivando estreitar laços com esse grupo, o gestor passou a anunciar uma série de concessões beneficiárias.

Somente nesta semana Bolsonaro já falou sobre a liberação de um Vale Gás, reprovado imediatamente pela Petrobrás, repasse dos Correios para o BF, enquanto o país crítica a venda da empresa e criação de novos encargos tributários.

De acordo com ele, com o valor arrecadado pela venda dos Correios 20% ficará sob responsabilidade do Ministério da Cidadania para gerencia o novo BF. Outros 20% serão utilizados para custear os precatórios e os demais 60% para reduzir a dívida pública.

Sobre o novo Bolsa Família

A proposta vem passando por tentativas de implementação desde 2020, mas não obteve sucesso mediante a dificuldade em fechar sua folha orçamentária. Inicialmente foi nomeada como Renda Brasil, posteriormente virou o Renda Cidadã e agora funcionará como Auxílio Brasil.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Leilão dos Correios pode remanejar 20% da renda para novo Bolsa Família

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA