Fez uma transferência via PIX para pessoa errada; e agora? Veja o que fazer!

Com a chegada do sistema Pix, os brasileiros passaram a ter mais facilidade para realizar transações financeiras. Apesar das vantagens, os usuários ainda podem passar por dificuldades, como o envio errado. Entenda o procedimento a ser realizado se você fez uma transferência via Pix para pessoa errada.

Fez uma transferência via Pix para pessoa errada; e agora? Veja o que fazer!
Fez uma transferência via Pix para pessoa errada; e agora? Veja o que fazer! (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Pix é a nova solução de pagamento instantâneo, criada pelo Banco Central (BC). Por meio deste sistema, há a possibilidade de realizar transferências e pagamentos. Como diferencial, esta ferramenta permite a conclusão da operação em poucos segundos.

Diante dessa praticidade, o recebedor passa a ter acesso ao dinheiro em tempo real. A transferência pode ser realizada em qualquer dia e em qualquer hora, incluindo fins de semana e feriados.

Assim como em qualquer transferência financeira, o usuário deve estar atento aos dados inseridos — para que o dinheiro seja enviado para o recebedor correto. Mesmo que a quantia seja enviada para a pessoa errada, o dinheiro ainda poderá ser recuperado.

Fez uma transferência via Pix para pessoa errada? Entenda o que fazer

De acordo com o Banco Central, a transação pode ser cancelada apenas antes da confirmação do pagamento. Como a liquidação do Pix acontece em tempo real, não há a possibilidade de fazer o cancelamento após a confirmação.

Apesar disso, o BC destaca que o usuário ainda poderá negociar com o recebedor a devolução da quantia paga. Neste caso, será necessário encontrar a pessoa que recebeu o valor. A autoridade monetária informa que a devolução é uma funcionalidade disponível no Pix — e é sempre iniciada pelo próprio recebedor.

Ao passar por este problema, o especialista em crimes cibernéticos, Tem. Cel. Arnaldo Sobrinho, em entrevista à TV Correio, orienta que a pessoa deve, primeiramente, entrar em contato com o banco para informar este ocorrido.

Ele recomenda que seja feito um boletim de ocorrência para registrar a situação. Com isso, junto ao banco, o usuário poderá verificar se os valores podem ser devolvidos.

Na perspectiva de quem recebe a quantia, o especialista afirma que, caso o dinheiro não seja devolvido, pode haver uma responsabilização criminal.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA