Depósitos e saques do auxílio emergencial 2021 são alterados na 4ª parcela

Pontos-chave
  • A Caixa Econômica Federal divulgou as novas datas de pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial 2021;
  • Assim como as outras parcelas, a instituição financeira antecipou as datas de depósitos e saques;
  • A 4ª parcela do auxílio emergencial começará a ser depositada no próximo sábado (17);

A Caixa Econômica Federal divulgou as novas datas de pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial 2021. Assim como as outras parcelas, a instituição financeira antecipou as datas de depósitos e saques.

Depósitos e saques do auxílio emergencial 2021 são alterados na 4ª parcela
Depósitos e saques do auxílio emergencial 2021 são alterados na 4ª parcela (Imagem: montagem/FDR)

O pagamento do auxílio emergencial 2021 ocorre de forma escalonada, conforme o mês de nascimento do beneficiário ou o final do Número de Identificação Social (NIS). Os beneficiários fora do Bolsa Família contam com duas datas de pagamentos.

Dessa maneira, no primeiro momento os contemplados recebem o valor na conta Poupança Social Digital. Com o dinheiro em conta é possível movimentar o valor para compras, pagamentos e transferências através do Caixa TEM.

No Caixa TEM é possível fazer compras em lojas físicas e fazer o pagamento diretamente na maquininha, por meio do leitor de QR Code. Para isso, basta escanear o código pelo app, na função cartão de débito virtual.

O app permite fazer transferências de até R$ 600, com um limite diário de R$ 1.200 e mensal de R$ 5 mil. É permitida a realização de dois saques mensais, dois extratos e três transferências para outros bancos sem nenhum custo. As transferências para contas da Caixa Econômica Federal são ilimitadas.

O Caixa TEM agora contra com outra função, pagamento e transferência pelo PIX. Essa ferramenta foi desenvolvida pelo Banco Central e permite que as transações bancárias ocorram de forma instantânea em qualquer dia do ano e horário.

A única limitação dessa ferramenta é a de transferência para conta de mesma titularidade. Segundo o Banco Central essa é uma forma de impedir que os bancos descontem do benefício dívidas.

Calendário da 4ª parcela do auxílio emergencial 2021 para o público geral

Mês de nascimento Data do crédito em conta Data para saque em dinheiro
Janeiro 17 de julho 02 de agosto
Fevereiro 18 de julho 03 de agosto
Março 20 de julho 04 de agosto
Abril 21 de julho 05 de agosto
Maio 22 de julho 09 de agosto
Junho 23 de julho 10 de agosto
Julho 24 de julho 11 de agosto
Agosto 25 de julho 12 de agosto
Setembro 27 de julho 13 de agosto
Outubro 28 de julho 16 de agosto
Novembro 29 de julho 17 de agosto
Dezembro 30 de julho 18 de agosto

Calendário da 4ª parcela do auxílio emergencial 2021 para o Bolsa Família

  • NIS com final 1: 19 de julho;
  • NIS com final 2: 20 de julho;
  • NIS com final 3: 21 de julho;
  • NIS com final 4: 22 de julho;
  • NIS com final 5: 23 de julho;
  • NIS com final 6: 26 de julho;
  • NIS com final 7: 27 de julho;
  • NIS com final 8: 28 de julho;
  • NIS com final 9: 29 de julho;
  • NIS com final 0: 30 de julho.

Valor do auxílio emergencial 2021

  • Pessoas que moram sozinhas: R$ 150;
  • Famílias compostas por dois ou mais membros: R$ 250;
  • Mães chefes de família monoparentais: R$ 375.

Critérios do auxílio emergencial 2021

  • Ser trabalhador informal; ou
  • Beneficiário do Bolsa Família;
  • Ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300);
  • Ter renda familiar per capita mensal de até meio salário mínimo (R$ 550);
  • Ter recebido o auxílio emergencial no ano passado.

Prorrogação do auxílio emergencial 2021

A 4ª parcela do auxílio emergencial começará a ser depositada no próximo sábado (17). Essa seria o último pagamento deste ano, porém, devido ao avanço da pandemia de Covid-19 no Brasil e a demora para a vacinação o governo decidiu prorrogar o pagamento.

Depósitos e saques do auxílio emergencial 2021 são alterados na 4ª parcela
Depósitos e saques do auxílio emergencial 2021 são alterados na 4ª parcela (Imagem: montagem/FDR)

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou que o pagamento do auxílio emergencial 2021 será estendido por dois ou três meses. Segundo ele, o pagamento da ajuda financeira dependerá do andamento da doença no país e da campanha de vacinação.

A estimativa é que todas as pessoas adultas recebam a 1ª dose da vacina contra a Covid-19 até o mês de outubro. Por esse motivo, é esperado que a partir desse mês já seja possível ter uma redução no número de casos e óbitos.

Caso o do Plano Nacional de Imunização (PNI) algum atraso é esperado que o Governo Federal anuncie mais uma prorrogação. Guedes não descartou essa possibilidade e afirmou que o pagamento do auxílio dependerá da doença.

Após o pagamento do auxílio, o Governo pretende dar início ao pagamento da ampliação do Bolsa Família. O Novo Bolsa Família irá ampliar a média de pagamento de R$ 192 para R$ 300 e o número de beneficiários de 14,6 milhões para 18,6 milhões.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA