Bolsa Família 2021: Calendário de todas as parcelas do auxílio emergencial

Pontos-chave
  • Novo Bolsa Família deve ser lançado até dezembro de 2021;
  • Auxílio emergencial para o Bolsa Família varia entre R$ 150 a R$ 375;
  • Bolsa Família também receberá parcelas extras do auxílio emergencial.

Com o início do pagamento do auxílio emergencial em meados de março de 2020, o tradicional Bolsa Família foi suspenso para que os beneficiários passassem a receber o novo benefício. Esta alteração foi feita porque este é um dos grupos com direito ao novo programa social do Governo Federal. 

Bolsa Família 2021: Calendário de todas as parcelas do auxílio emergencial
Bolsa Família 2021: Calendário de todas as parcelas do auxílio emergencial. (Imagem: FDR)

Valor do auxílio emergencial para o Bolsa Família

Vale mencionar que o valor recebido pelo Bolsa Família também foi modificado. O valor padrão da bolsa é de R$ 189. Mas em 2020, os beneficiários o Bolsa Família receberam parcelas de R$ 600 e R$ 300 provenientes do auxílio emergencial.

Lembrando que as mães solteiras chefes de famílias monoparentais receberam o valor dobrado, ou seja, R$ 1.200 e R$ 600, respectivamente. 

Este ano, o auxílio emergencial paga quantias diferentes para cada tipo de beneficiário, de acordo com os critérios apresentados no ato da inscrição.

Por exemplo, enquanto o cidadão que mora sozinho recebe R$ 150, os grupos familiares recebem R$ 250, deixando as parcelas de R$ 375 para as mães solteiras chefes de famílias monoparentais. 

Pagamento do auxílio emergencial para o Bolsa Família

Antes da promoção do auxílio emergencial, os beneficiários do Bolsa Família recebiam os valores através do saque com o cartão do programa de transferência. A retirada em espécie pode ser feita diretamente nos caixas eletrônicos, nas casas lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui. 

Porém, os pagamentos do auxílio emergencial foram unificados por meio das contas poupanças sociais digitais gerenciadas pelo aplicativo Caixa Tem, isso inclui o Bolsa Família

A plataforma oferece uma série de serviços e ferramentas gratuitas, permitindo que o cliente da conta poupança social digital movimente até R$ 5 mil mensais sem pagar nenhuma taxa à instituição financeira. O aplicativo permite:

  • Pagar boletos online; 
  • Realizar pagamentos na Casa Lotérica; 
  • Fazer recarga de telefone celular vinculado a qualquer operadora; 
  • Contratar o Seguro Apoio Família; 
  • Obter dicas financeiras; 
  • Realizar compras online com o cartão de débito virtual;
  • Realizar compras presenciais mediante a leitura do QR Code emitido pela máquina de cartão do estabelecimento comercial;
  • Informar os rendimentos de pessoa física; 
  • Consultar o Número de Identificação Social (NIS); 
  • Consultar o Bolsa Família;
  • Receber o Seguro Desemprego; 
  • Fazer transferências via TED e DOC;
  • Fazer transferências e efetuar pagamentos com a chave PIX; 
  • Consultar o extrato de movimentação da conta poupança.

Novo Bolsa Família

Enquanto os beneficiários do Bolsa Família recebem o auxílio emergencial, o Governo Federal se concentra em concluir o projeto do novo programa de transferência de renda.

A equipe técnica federal propõe uma série de mudanças que vão desde a um aumento no valor mensal da bolsa, até a oferta de bônus, bolsa por mérito escolar, criação de um aplicativo próprio e liberação de um crédito consignado. 

A reestruturação do Bolsa Família já faz parte das promessas de campanha de Bolsonaro, tanto da fase antiga quanto da próxima etapa para a reeleição em 2022. Mas vale ressaltar que, em certo momento, Bolsonaro tentou dar fim ao Bolsa Família e substituí-lo por um novo programa social que tivesse a cara dele. 

Foi quando surgiu o Renda Brasil ou Renda Cidadã, embora ambas as propostas tenham sido recusadas pelos políticos que não acreditaram ser sugestões viáveis.

Ainda assim, o presidente tem a intenção de alterar a denominação do Bolsa Família para uma das alternativas mencionadas acima, logo que o novo programa de transferência de renda foi lançado.

A intenção é para que o texto seja concluído e aprovado o mais rápido possível, capacitando os primeiros pagamentos no novo formato assim que as parcelas extras referentes à prorrogação do auxílio emergencial terminarem.

Portanto, o novo Bolsa Família deve ser viabilizado, no máximo, entre novembro e dezembro de 2021. 

Bolsa Família 2021: Calendário de todas as parcelas do auxílio emergencial
Bolsa Família 2021: Calendário de todas as parcelas do auxílio emergencial. (Imagem: Reprodução/G1)

Calendário do auxílio emergencial para o Bolsa Família

Conforme mencionado anteriormente, o Bolsa Família recebe o auxílio emergencial desde 2020, incluindo a rodada atual até mesmo a prorrogação durante agosto a setembro.

Veja a seguir o calendário completo do auxílio emergencial para o Bolsa Família. Considere as datas de julho a outubro, equivalentes a 4ª, 5ª, 6ª e 7ª parcela.

(Imagem: Ministério da Cidadania)

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA