Quais as chances do governo liberar o pagamento do 14º salário do INSS?

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) encerrou nesta quarta-feira, dia 7 de julho de 2021, a antecipação do 13º salário para os aposentados e pensionistas. Agora, esse público fica sem o pagamento em dobro que aconteceria em dezembro. Logo, surgem especulações sobre um 14º salário. 

Quais as chances do governo liberar o pagamento do 14º salário do INSS?
Quais as chances do governo liberar o pagamento do 14º salário do INSS? (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

O objetivo da antecipação do 13º foi o de conseguir injetar por volta de R$ 52 bilhões na economia para atenuar o momento de crise no país. Tudo por causa da pandemia, que está afetando o setor há 1 ano.

A antecipação foi discutida e debatida como uma forma de conseguir ativar a economia e dar um fôlego para os pensionistas e aposentados.

Um outro debate que está sendo discutido é a possibilidade dos beneficiários do INSS obterem um abono extra no final do ano de 2021. É como se fosse um 14º salário para os aposentados e pensionistas.

Devido ao aumento de dívidas que a população pode ter acumulado por causa da pandemia, a antecipação do salário pode atrapalhar o planejamento no final do ano.

É bem vista, na situação atual, a antecipação do 13º, porém é preciso mais discussões para o Governo Federal e o INSS para um abono extra até dezembro de 2021.

Será pago o 14º salário do INSS?

A discussão sobre um abono extra no final deste ano para os beneficiários do INSS, o chamado 14º salário, surgiu no meio do ano passado por uma SUG (Sugestão Legislativa) que ganhou um grande apelo popular também com o adendo da realidade econômica na pandemia.

Uma nova forma de proteger quem está em um nível frágil de subsistência. Esse apelo conseguiu se transformar em um Projeto de Lei 3657/20. Porém, como não avançou no Congresso Nacional em 2020, não obteve sucesso para o mesmo ano.

No entanto, é uma medida que tem um custo para o Governo Federal de cerca de R$ 50 bilhões.

Não há pretensão de ampliar os gastos. Os congressistas precisam também apoiar e calcular junto ao governo a possibilidade desse salário emergencial do INSS que pode ajudar na crise econômica causada pelo novo coronavírus.

Sendo aprovado ou não até o final do ano, essa medida ainda precisa de mais estudos e cálculos que demonstrem a necessidade e comprovação para poder ser disponibilizado.

O 14º salário provavelmente não vai sair ou avançar para um debate, porque o governo mostra em ações que pretende segurar o máximo de recursos.

O auxílio emergencial, por exemplo, sofreu reduções do valor e do número de beneficiários. Um sinal claro, de que o Governo Federal não pretende ter novos gastos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.