São Paulo inicia vacinação da COVID-19 para maiores de 46 anos a partir de hoje (28)

Começa nesta segunda-feira, 28, a vacinação de adultos com 46 anos ou mais na capital paulista. A previsão feita pela Prefeitura de São Paulo (SP) é para que 170 mil paulistas nesta faixa etária procurem os postos de vacinação da cidade.

São Paulo inicia vacinação da COVID para maiores de 46 anos a partir de hoje (28)
São Paulo inicia vacinação da COVID para maiores de 46 anos a partir de hoje (28). (Imagem: CNN Brasil)

A ampliação do calendário de vacinação da Covid-19 em São Paulo se tornou uma realidade após a distribuição de 100 mil doses da vacina da Janssen, produzida pela Johnson & Johnson. A única que promete imunidade em dose única contra a doença.

Ressaltando que deste total, 14 mil doses foram reservadas para concluir o esquema vacinal de pessoas em situação de rua com mais de 18 anos de idade. 

No geral, 600 pontos de vacinação instalados na capital paulista estão preparados para a imunização dos grupos elegíveis, tanto daqueles que começarão a ser imunizados a partir de agora, quanto de grupos remanescentes que não foram vacinados nas datas originais. Desta terça-feira, 29, em diante, será a vez da vacinação em adultos com 45 anos de idade ou mais. 

Lembrando que independentemente do grupo, é preciso apresentar um documento de identidade original com foto, CPF, cartão do SUS e comprovante de residência no ato da vacinação.

E embora não seja mais obrigatório, recomenda-se o pré-cadastro na plataforma Vacina Já, para reduzir e otimizar o tempo de atendimento nos postos. 

Os cidadãos paulistas ainda têm a possibilidade de acompanhar o andamento dos atendimentos voltados à vacinação da população local no aplicativo De Olha Na Fila.

A plataforma foi criada exclusivamente para monitorar em tempo real a fila de espera em cada um dos postos de vacinação da cidade. Oferecendo informações como doses disponíveis, horário de funcionamento, número de atendimentos no dia, entre outros dados. 

Em um post na conta do Twitter, a Prefeitura de São Paulo ressaltou que, “o sistema de escalonamento por faixa etária evita que muitas pessoas se desloquem ao mesmo tempo aos locais de vacinação”, evitando aglomerações. 

Neste último domingo, 27, a cidade de São Paulo registrou novamente a falta de vacinas contra a Covid-19 em alguns postos de vacinação. É a segunda vez que esta situação acontece.

A primeira foi na última semana, devido à alta procura pela imunização no final de semana do dia 18 ao dia 20 de junho, que resultou na suspensão temporária do calendário de vacinação da capital na última terça-feira, 22. 

Ainda assim, a xepa da vacina em São Paulo continua em vigor. O procedimento permite a vacinação remanescente de adultos com mais de 18 anos próximo ao encerramento do horário de funcionamento dos postos de vacinação

No entanto,  não basta chegar ao local indicado e informar o desejo de se vacinar. É preciso que o cidadão esteja devidamente inscrito no portal Vacina Já, mediante o anexo de uma cópia digital do documento de identificação pessoal com foto e comprovante de residência. 

Caso sobre alguma dose do imunizante no fim do dia, próximo ao horário de encerramento da unidade de saúde, o cidadão é convocado a comparecer ao ponto de vacinação mais próximo para ser vacinado.

A xepa da vacina foi adotada com o objetivo de evitar o desperdício de vacinas, tendo em vista os critérios de armazenamento e validade que são estritamente limitados. 

Paulistas elegíveis para a vacinação contra a Covid-19

  • Pessoas com comorbidades com mais de 18 anos;
  • Pessoas sem comorbidades com mais de 46 anos;
  • Pessoas com deficiência permanente, beneficiários do BPC, com mais de 18 anos;
  • Pessoas com deficiência permanente (não beneficiários do BPC) acima de 18 anos;
  • Gestantes e Puérperas (até 45 dias após o parto), acima de 18 anos, sem comorbidades;
  • Gestantes e Puérperas (até 45 dias após o parto) com comorbidades (acima de 18 anos);
  • Aeroportuários do Aeroporto de Congonhas – funcionários do aeroporto e dos serviços auxiliares ao transporte aéreo;
  • Aeronautas – funcionários das companhias aéreas nacionais;
  • Profissionais de Saúde com mais de 18 anos;
  • Estudantes em Saúde cursando o último ano de formação;
  • Estudantes de área técnica em saúde, cursando o último ano e em estágio;
  • Trabalhadores de transporte coletivo (motoristas e cobradores);
  • Metroviários e ferroviários (área de segurança, manutenção, limpeza e agentes de estação na linha de frente com 47 anos ou mais, além de operadores de trem de todas as idades);
  • Pessoas com Síndrome de Down com mais de 18 anos;
  • Pacientes em Terapia Renal Substitutiva com mais de 18 anos;
  • Pessoas transplantadas imunossuprimidas com mais de 18 anos;
  • Profissionais da Educação com mais de 18 anos;
  • Pessoas em situação de Rua Cadastradas nos Centros de Acolhida;
  • Trabalhadores de cemitérios públicos e privados do município de São Paulo;
  • Trabalhadores no atendimento direto à vulneráveis da SMADS;
  • Trabalhadores no atendimento direto à vulneráveis da SMDHC;
  • Pessoas em situação de rua com mais de 18 anos;
  • População indígena vivendo em terras indígenas;
  • Quilombolas;
  • Pessoas com 18 anos ou mais com deficiência, residentes em Residências Inclusivas (institucionalizadas);
  • Pessoas com 60 anos ou mais residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA