Como gerar PIX Cobrança no app do Bradesco? Veja passo a passo

Na última sexta-feira (14), as instituições financeiras passaram a oferecer o Pix Cobrança. Este novo recurso funciona como um boleto bancário e permite o pagamento imediato a empresas e prestadores de serviços por meio do QR Code. Entenda como gerar Pix Cobrança no app do Bradesco.

Como gerar Pix Cobrança no app do Bradesco? Veja passo a passo
Como gerar Pix Cobrança no app do Bradesco? Veja passo a passo (Imagem: Proxyclick Visitor Management System/Unsplash)

Da mesma forma que um boleto bancário, esta funcionalidade possibilitará a inclusão de juros, descontos para pagamento antecipado e multas por atraso. O Pix Cobrança poderá ser utilizado por lojistas, prestadores de serviços, fornecedores e usuários pessoas físicas.

Apesar da semelhança com um boleto bancário, esta novidade do Banco Central tem o diferencial de compensação instantânea. Sendo assim, quando o cliente realiza o pagamento, a quantia cai imediatamente na conta da empresa. No caso do boleto bancário, este procedimento pode levar até três dias úteis.

Até o dia 30 de junho deste ano, as instituições financeiras participantes são obrigadas apenas a disponibilizar a leitura de QR Code para o pagamento na mesma data.

No momento, o Pix Cobrança ainda não permite agendar vencimentos futuros. Este recurso estará disponível no dia 1º de julho. Este período foi concedido pelo Banco Central como forma de que as instituições possam se adequar à novidade.

Como gerar Pix Cobrança no app do Bradesco

  1. Acesse o app do Bradesco;
  2. Clique em “PIX”;
  3. Selecione a opção “Receber $”;
  4. Agora, identifique o pagamento preenchendo os campos: valor, identificação (visível apenas para você), e descrição (visível para o pagador);
  5. Para inserir uma data de vencimento, clique em “inserir outros dados” e habilite a opção “Com data de expiração”;
  6. Escolha quando vence a cobrança no calendário, e, depois, selecione “Continuar”;
  7. Pronto! O app gera um QR Code que pode ser compartilhado por aplicativos de mensagens em “Salvar imagem”, ou na opção “Compartilhar código”.

Pix supera TEDs, DOCs, cheques e boletos bancários

Nesta quinta-feira (20), o Banco Central anunciou que as operações feitas com o sistema Pix superam as feitas com o TED, DOC, cheques e boletos bancários. Em março deste ano, esta solução de pagamento movimentou quase R$ 400 milhões — número acima de outras modalidades de pagamento.

Até o fim de março deste ano, foram registradas 206,6 milhões de chaves Pix. Dos códigos registrados, 75,6 milhões são pessoas físicas. O número de pessoas jurídicas chegou a 5 milhões.

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.