PIX de sucesso! Sistema do BC soma R$ 1 trilhão em transações em 6 meses

Pontos-chave
  • PIX completa 6 meses em operação e já é um sucesso;
  • Sucesso surpreende os desenvolvedores;
  • PIX Troco e Saque devem ser lançados em agosto.

O PIX, solução de pagamentos do Banco Central completou recentemente 6 meses de lançamento e já soma mais de R$1 trilhão em transações. O sistema já é responsável por cerca da metade de transferências bancárias no país, segundo dados do BC.

PIX de sucesso! Sistema do BC soma R$ 1 trilhão em transações em 6 meses
PIX de sucesso! Sistema do BC soma R$ 1 trilhão em transações em 6 meses (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O sucesso do PIX surpreendeu até mesmo os desenvolvedores da ferramenta que acreditam em um crescimento ainda maior nos próximos meses, quando entram em funcionamento as novas funções.

Entre elas estão o PIX Saque e o PIX Troco, que oferecerão, respectivamente saques em dinheiro ou troco em moeda após o pagamento por um produto ou serviço com o PIX.

“Essa é uma funcionalidade que vai trazer muitos benefícios à população, principalmente às pessoas que vivem nas periferias das grandes cidades, onde as redes de ATM [caixas eletrônicos] não estão tão presentes, e nas pequenas cidades também”, explicou Ângelo Duarte, chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central.

O profissional disse ainda que o BC trabalha para que o sistema comece a operar offline, ou seja, sem conexão com a internet. A finalidade é que pessoas que não tem acesso frequente a rede também possam utilizar o PIX.

PIX em números 

Segundo o BC, o PIX representou 51% de todas as transações bancárias no Brasil em abril. Foi a primeira vez que a solução respondeu por mais da metade das operações.

O restante das transações foram realizadas através de TED, DOC, boleto bancário e cheque. Não foram divulgados dados relativos as operações feitas por cartão de crédito, por exemplo.

Ainda de acordo com o Banco Central, cerca de 1/3 dos brasileiros adultos já usaram o PIX pelo menos uma vez.

Entre novembro do ano passado e abril deste ano, 404 milhões de brasileiros que utilizam a rede que opera o PIX já se cadastraram na solução. As pessoas físicas dominam a quantidade de usuários representado 94% do total.

Chaves 

Nestes seis meses, foram cadastradas 230,6 milhões de chaves, que permitem o uso do PIX. Do total, os usuários cadastraram seu:

  • CPF – 72,5 milhões
  • Número de celular – 51,034 milhões
  • email – 33,670 milhões
  • CNPJ – 4,658 milhões
  • Chaves aleatórias – 68,7 milhões

Transações 

As pessoas físicas respondem pela maioria das transações Do total de 410 milhões de transações efetuadas no mês passado, 313,5 milhões (76,5%) aconteceram entre duas pessoas.

Quando o assunto é o volume financeiro, o domínio também é de pessoas físicas, porém com uma diferença menor. Em abril, dos R$ 272,9 milhões em operações, R$ 115,9 milhões foram entre duas pessoas e, outros R$ 97,8 milhões, entre duas empresas.

Leandro Vilain, diretor diretor-executivo de Inovação, Produtos e Serviços Bancários da Febraban ( Federação Brasileira de Bancos), diz que o PIX tem ajudado a bancarizar os brasileiros.

Ele disse também que o sistema concede acesso imediato ao dinheiro das vendas de pequenos comerciantes e ambulantes, até mesmo aos finais de semana.

“Um profissional que anteriormente trabalhava no sábado e domingo e precisava receber esse pagamento em dinheiro porque não tinha como esperar até segunda-feira, agora o contratante do serviço dele, o patrão ou empregador dele, pode efetivamente pagar em PIX e ele recebe imediatamente”, afirmou Vilain.

Confira como visualizar a chave aleatória do PIX no aplicativo do Nubank
PIX (Imagem: Pixabay)

PIX Saque e Troco 

Estas novas modalidades permitirão que os usuários do PIX saquem valores em estabelecimentos comerciais ou prestadoras de serviços, ampliando as opções para a população.

O BC explicou que através do Saque PIX, os usuários podem fazer retiradas de valores da sua conta sem que haja qualquer transação comercial com o estabelecimento.

Na prática, esta nova modalidade é similar a um saque tradicional realizado em um caixa eletrônico. Já o PIX troco está ligado a compra de um serviço ou produto. Quando efetuar o pagamento através do PIX, o usuário pode fazer a previsão de um “troco” em espécie e sacar o dinheiro.

Cada usuário pode efetuar até quatro saques gratuitos todos os meses. A partir da quinta transação, as instituições que detém a conta o usuário podem cobrar uma tarifa por cada movimentação.

Carlos Brandt, chefe adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, disse que as duas novas modalidades do PIX, devem ser lançadas em agosto deste ano.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA